Website em múltiplos idiomas: por que e como (Parte 2)



Por   

 31/08/2019 

Atuando desde 2005 com tecnologia e internet, concebendo e desenvolvendo processos de inovação.

No artigo anterior vimos a importância de um website estar disponível em mais de um idioma. Mas, como fazer isso? Qual será o gasto? Que ferramentas podem me ajudar? Este artigo foi preparado tanto para donos de websites quanto para desenvolvedores e lhe dará um norte de como fazer as coisas e por onde começar!

Escolha de CMS (Gerenciador de Conteúdo ou Admin)

Você tem duas opções: escolher um bom CMS já pronto ou fazer o seu. Vamos falar sobre os dois casos.

  • Se você for criar seu CMS do zero: Ao modelar seu banco de dados, procure utilizar relacionamentos do tipo 1 x N (uma notícia tem vários idiomas). Digamos que um módulo do seu site que terá várias traduções seja o módulo de Notícias. Uma boa abordagem seria: a tabela notícia está relacionada a uma ou mais notícia_idioma. Além disso, ao desenvolver o front end, talvez você possa usar uma aba para cada idioma, facilitando a organização.
  • Se você for utilizar um CMS pronto: A maioria dos CMS, tal como o WordPress, possui plugins para a internacionalização do seu website, basta dar uma procurada no Google. Aqui na Orgânica, por exemplo, usamos o CMS Site321. Este Blog, por exemplo, tem como base esse CMS. O Site321, por enquanto, possui suporte para conteúdo em três idiomas (Português, Inglês e Espanhol), mas em breve possuirá suporte para mais. Através dele, por exemplo, é possível definirmos o conteúdo de um mesmo artigo em vários idiomas, definir URL’s personalizadas e muito mais. Que tal dar uma testada nesse CMS?

CMS Site 321 - Possibilidade de criação de conteúdo para vários idiomas

CMS Site 321 - Possibilidade de criação de conteúdo para vários idiomas

Desenvolvimento

Para começar, é importante que seu website possua estrutura para múltiplas línguas. Vários frameworks (no PHP, por exemplo, Laravel e Zend Framework) possuem funcionalidades que facilitam o desenvolvimento de um site ou sistema web em vários idiomas. Eles até já possuem pacotes de línguas! Dependendo da linguagem e do framework utilizado, lembre-se de, em qualquer texto estático do seu site, colocar algo como (exemplo tirado do Zend Framework 2):

echo $this->translate(“Home”);

No exemplo acima, o texto “Home” foi referenciado no site/sistema como um texto para ser traduzido posteriormente. Como já dito, várias linguagens e frameworks tem seu jeito específico de fazer isso. No caso do Zend  Framework 2, por exemplo, usando um outro  software bem interessante, o  PoEdit,  é possível varrer automaticamente todos os arquivos do site e gerar um arquivo de tradução para o idioma que você desejar.

Rotas

Lembre-se de usar rotas amigáveis para cada idioma. Digamos que seu site esteja disponível em três idiomas: português, espanhol e inglês. Seguindo as sugestões do Google contidas aqui, o melhor para as rotas seria algo como:

Outras sugestões dadas pelo Google estão traduzidas na tabela abaixo:

Padrões de URL

Tabela 1 - Padrões de URL - Fonte: https://support.google.com/webmasters/answer/182192?hl=pt-BR

Alteração de Idioma

Lembre-se de deixar bem visível para o usuário as opções de idiomas disponíveis no seu site. Duas formas de se fazer isso são interessantes:

  • Se seu site estiver disponível em até três línguas: Coloque no topo do site ou no rodapé a bandeira que representa cada idioma. Exemplo: para português, a bandeira do Brasil; para inglês, a bandeira do Reino Unido ou dos Estados Unidos; para espanhol, a bandeira da Espanha.
  • Se seu site estiver disponível em mais de três línguas: Coloque um select, de preferência com algum ícone na lateral que identifique que o site tem mais de um idioma.

Veja alguns exemplos de como fazer e de como não fazer:

Como Fazer

Site Hotel Cercano, disponível em dois idiomas

Figura 3 - Site Hotel Cercano, disponível em dois idiomas - http://en.hotelcercano.com.br/

No exemplo acima, temos um website que está disponível em somente dois idiomas. Note como a URL segue o padrão correto, inclusive sugerido pelo Google (en...). Note também as bandeiras no topo representando os idiomas Português e Inglês.

Site JW.org traduzido para o dialeto Hunsrik

Figura 2 - Site JW.org traduzido para o dialeto Hunsrik - https://www.jw.org/hrx/

Neste  outro exemplo, note como a URL está bem definida (hrx é a sigla para o dialeto Hunsrik), e como a opção para troca de idiomas está bem identificada no menu superior direito.

Como Não Fazer

Site para Tradução de Documentos

Figura 4 - Site para Tradução de Documentos - http://www.international-license.com/

Veja bem o exemplo acima. O site está disponível em vários idiomas. Mas por ser um site de traduções, talvez nem percebamos que cada bandeirinha listada abaixo do menu seja um botão para trocar o idioma do site. Além disso, ao clicarmos em uma bandeira, somos redirecionados para um novo site, ao invés de uma rota diferente no mesmo site.

O que traduzir

Dependendo do conteúdo do seu site e até mesmo das línguas para as quais você deseja traduzir, é melhor selecionar somente algumas partes do site que terão tradução. Páginas como “Home”, “Quem Somos” e “Contato” são algumas boas opções para serem traduzidas. Por isso, ao desenvolver seu site, faça menus dinâmicos, que só estarão ativos para determinado idioma caso haja tradução para eles. Veja o exemplo do site JW.ORG, já citado anteriormente:

Site JW.ORG em Inglês

Figura 5 - Site JW.ORG em Inglês

Note que a versão em Inglês possui mais menus e opções que a versão em Hunsrik. É interessante notar que esse site, disponível em cerca de 800 idiomas, possui idiomas para qual o site não está traduzido mas possui artigos em tal idioma. Aí entramos em outro ponto interessante: em artigos do site, mostrar os idiomas para qual o artigo está traduzido. Veja dois exemplos:

ite em Inglês mas Artigo disponível em vários idiomas, com destaque para o Japonês

Figura 6 - Site em Inglês mas Artigo disponível em vários idiomas, com destaque para o Japonês

Observe que, no site acima, o mesmo encontra-se em inglês (menus, estrutura, etc). Mas o artigo está disponível em dezenas de outros idiomas como, no caso, o Japonês. Já no exemplo abaixo,  na Wikipedia, os idiomas no qual o artigo está disponível aparecem no lado esquerdo.

Wikipedia, artigo sobre a Linguagem de Programação Ruby, disponível em vários idiomas

Figura 7 - Wikipedia, artigo sobre a Linguagem de Programação Ruby, disponível em vários idiomas

Como traduzir

Depois de ter um site preparado para mais de um idioma, é hora de traduzir o conteúdo. Uma dica: contrate tradutores confiáveis, dê preferência para tradutores nativos. Mas como achar tradutores para meu site? Uma dica é o site tradutores Translated.Net. Você consegue fazer um orçamento na hora, baseado no número de palavras do site e no idioma de origem e de destino.

Uma sugestão é gerar o arquivo de tradução no PoEdit (anteriormente mencionado) e enviar o arquivo para o tradutor contratado. Para textos no CMS, prefira colocá-los em um arquivo WORD, de preferência com observações para o tradutor, se necessário.

Para você ter uma ideia, dependendo da urgência, do idioma e quantidade de conteúdo do seu site, você pode deixar seu site disponível em mais de 3 idiomas gastando apenas R$400,00 com tradutores nativos. Traduzir só para o inglês um site institucional simples deverá custar em torno de R$100,00.

Recomendações finais

Ao longo desse artigo você viu exemplos de sites e ferramentas que podem ajudá-lo na tradução de um site. Não se esqueça de traduzir meta-tags, slugs e referenciar claramente em seu site que ele está disponível em mais de um idioma. Além disso, procure não usar o Google Tradutor. Sua tradução sairá, na maioria das vezes, errada, podendo passar uma falsa informação para o cliente. Para cada idioma do seu site, não se esqueça de adicionar a seguinte <meta>:

<link rel="alternate" type="text/html" title="Nome do Meu Site em Outro Idioma" hreflang="pt" href="/pt/" />

Boas práticas como essa tornarão seu site mais atrativo para seus clientes e para os buscadores, aumentando o público do mesmo. Lembre-se: vivemos em um mundo globalizado. Seu mercado é o Mundo!

Até a próxima!

- Escrito originalmente por William Zimmermann.



Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!