Planejamento estratégico para empresas: o que é e como fazer


planejamento estratégico é uma ferramenta de gestão empresarial que permite definir o melhor caminho a ser seguido por uma organização para que ela atinja objetivos definidos dentro de um contexto previamente analisado. Para isso, é preciso analisar cenários, definir metas e ações. Assim, sabendo como a organização se posiciona no mercado e quais desafios ela enfrentará, fica muito mais fácil atingir bons resultados.

Hoje estamos aqui para tirar suas dúvidas sobre o conceito. A seguir, vamos explicar por que empresas de todo porte devem se planejar e ensinaremos como executar esses planos. Fique conosco!

Afinal, o que é planejamento estratégico?

O planejamento estratégico é um processo que ajuda uma empresa a definir quem é, onde está, onde quer chegar e o que fará para chegar. Com o planejamento, cria-se uma espécie de mapa de rota de viagem, analisando cenários, estabelecendo metas e traçando os caminhos, conhecidos como planos de ações.

Um dos desafios é fazer com que o planejamento estratégico seja incorporado à cultura organizacional. Para isso dar certo, a boa gestão do líder tem um papel fundamental. A liderança é quem determina a adesão das pessoas, que numa linguagem de gestão de projetos, são denominados stakeholders.

Dica: Como fazer o planejamento de comunicação da sua empresa

Qual é a importância do planejamento estratégico?

O planejamento estratégico serve para a instituição se conhecer melhor e traçar um mapa de seus objetivos e metas. Com ele, os colaboradores sabem aonde a empresa quer chegar e quais serão os obstáculos no caminho.

Mais que delinear o que é o objetivo, o método descreve como proceder para alcançá-lo. Isso permite uma gestão muito mais eficiente dos recursos.

Quando se observam as variáveis do cenário – ou seja, aquilo que pode dar errado –, a equipe tem como antever problemas. Dessa forma, qualquer tomada de decisão se torna mais segura, pois está amparada por um estudo minucioso.

O planejamento também ajuda a calcular o tempo e o dinheiro que serão investidos em cada tarefa. Com tamanha minúcia, você adquire uma noção mais apurada da gestão. Dá para saber se a operação está trazendo o retorno esperado.

E o melhor: se os resultados são favoráveis, todos percebem que a equipe está evoluindo rumo aos objetivos estratégicos. Esse senso de progresso motiva o grupo a trabalhar com mais garra e satisfação.

Ferramentas de Marketing Digital indispensáveis para seu planejamento estratégico

Como fazer o planejamento estratégico da empresa?

Agora chegou o momento de ensinarmos como o planejamento estratégico acontece na prática. Para tanto, dividimos o processo em cinco fases. Acompanhe:

1. Diagnóstico

Nesse primeiro estágio, você e sua equipe deverão aplicar a análise SWOT. Essa é a sigla em inglês para forças, fraquezas, oportunidades e ameaças.

Do ponto de vista interno, a intenção é perceber o que a organização tem de bom e no que ainda pode melhorar. Já com relação ao ambiente externo, observa-se aquilo que possa impactar, positiva ou negativamente, o negócio.

Talvez a concorrência seja vista como uma ameaça. Por outro lado, se os demais empreendimentos de seu nicho apresentam baixa qualidade, há oportunidade para conquistar a clientela com produtos melhores. Em resumo, a análise SWOT revela seu diferencial no mercado.

2. Filosofia

Após o diagnóstico, vem a hora de refinar a filosofia organizacional. Ela traduz o propósito da instituição, isto é, sua razão de existir.

O conceito se reparte em missão, visão e valores. A missão diz respeito aos benefícios que a empresa deseja oferecer à sociedade. A visão está relacionada às projeções de longo prazo, considerando como a organização pretende estar daqui a cinco ou dez anos. Por fim, os valores são os princípios que orientam o dia a dia, tais como ética, segurança, etc.

Os objetivos estratégicos – e, portanto, todo o planejamento decorrente daí – precisam estar alinhados à filosofia organizacional.

3. Metas e indicadores

A partir da filosofia, vêm as diretrizes estratégicas. Eis a fase de transformar os objetivos em metas. A diferença é que essas últimas são da ordem operacional e, o mais importante, mensuráveis. Os indicadores cumprem, justamente, a função de monitorar os resultados

Digamos que a meta seja elevar o faturamento. Nesse caso, os valores de receitas e despesas atuarão como indicadores financeiros.

As metas e os indicadores devem ser distribuídos a todos os colaboradores. Cada um precisa ter consciência de sua importância para atingir os objetivos estratégicos da organização.

4. Planos de ação

A quarta etapa do planejamento estratégico consiste na elaboração de projetos e processos. São os chamados planos de ação. Eles definem o passo a passo estratégico para alcançar as metas.

Voltando à situação anterior, uma maneira de elevar o faturamento seria cortando custos. Logo, o plano deveria definir ações e pessoas responsáveis por elas.

Estabelece-se, por exemplo, que o chefe de manutenção ficará encarregado de substituir as lâmpadas fluorescentes por luminárias de LED, mais econômicas. Determina-se um orçamento para a tarefa e um prazo para a finalização do projeto. Pronto: ao final, o escritório gastará menos energia. Meta alcançada.

Dica: Planejamento de marketing de conteúdo: 14 dicas para criar o seu

5. Controle e gestão

Note que o planejamento não é um procedimento estanque. Pelo contrário: conforme os indicadores vão aparecendo, você deve utilizar essa informação para aperfeiçoar os processos.

Faça reuniões de avaliação periódicas com os gestores, ou mesmo com a equipe inteira. Aproveite para interpretar os resultados, identificar erros e, claro, corrigi-los.

Sim, falhas costumam aparecer, até porque nem todos os cenários são previsíveis. Pode ocorrer uma crise econômica severa no país, ou então o público-alvo muda hábitos de consumo e você perde espaço para concorrentes.

Cada intempérie traz consequências que demandam ajustes nos planos de ação. E convenhamos: o mercado anda instável, de modo que empreendedores devem estar sempre prontos para mudar.

É por isso que você deve buscar o auxílio da tecnologia. Todas as etapas que descrevemos até aqui ficam mais simples com um software de planejamento estratégico. A solução possibilita atualizar os dados em tempo real, gerando relatórios mais precisos para tomadas de decisão rápidas e certeiras.

Conte com o Scopi. Nossa ferramenta integra SWOT, mapas, Canvas, indicadores e tudo mais num só lugar. Você terá um acompanhamento amplo e aprofundado do próprio negócio, de um jeito superfácil de usar. Agende agora uma demonstração gratuita.



Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!