Como atrair clientes com conteúdo digital? Descubra agora!


Guilherme de Bortoli

Por   

 26/09/2022 

CEO da Orgânica, tem 20 anos de experiência em projetos de marketing digital e vendas.

Já reparou que, antigamente, demorávamos dias para receber informações que agora estamos a um clique?! Só para você ter uma ideia, a cada minuto na Internet, mais de:

  • 5 milhões de pesquisas são feitas no Google;
  • 690 horas de vídeo são enviadas no YouTube;
  • 340 mil Stories são postados no Instagram;
  • 240 mil fotos são publicadas no Facebook.

E os números se tornarão cada vez mais impressionantes! Por essa razão, já não adianta criar conteúdo digital e simplesmente esperar que mais vendas comecem a surgir. É preciso trabalhar na construção de uma estratégia de Marketing de Conteúdo que:

  • Fale a língua do cliente;
  • Seja capaz de abordá-lo na hora certa;
  • Garanta que seja apresentado ao que há de melhor no seu negócio.

Mas pode ficar tranquilo! Estou aqui para ajudar você a fazer isso.

O que é conteúdo digital?

Conteúdo digital é todo material de comunicação ou propaganda voltado para compartilhamento na Internet e seus canais (como blogs, redes sociais e e-mail).

Publicado, então, na mídia digital e em veículos da própria empresa, esse conteúdo é diferente dos materiais físicos — chamados de analógicos — não só por ser mais fácil de propagar, mas principalmente por ter um potencial de alcançar o perfil de cliente ideal da sua empresa no momento exato em que ele demonstra maiores chances de agir pelos objetivos da estratégia de Marketing de Conteúdo.

Marketing de Conteúdo: os segredos para atrair e engajar sua audiência

Formatos de conteúdo digital

Conteúdo em texto

O conteúdo digital em texto são os artigos para blogs, posts nas redes sociais, e-books ou e-mails, por exemplo, e cada um desses formatos de conteúdo deve ser usado com total clareza a respeito do papel que desempenhará na estratégia de Marketing de Conteúdo!

Afinal, vendas acontecem quando um possível cliente, ao menos, confia na empresa. Certo? Então, quanto mais complexa for a necessidade dele (ou quanto mais alto for o valor do produto ou serviço), maior será a necessidade da sua empresa estabelecer uma relação de confiança.

E um dos melhores jeitos da sua empresa construir e ampliar a sua atuação no mercado é educar esses potenciais clientes através de artigos em um blog. Se o seu blog estiver bem posicionado nos mecanismos de buscas, esse potencial cliente vai avaliar os produtos ou serviços concorrentes através da sua perspectiva e, assim, a sua marca pode ter muita vantagem competitiva.

Nesse exemplo, uma série de artigos no seu blog ensinando quais características avaliar em uma marca antes de fechar negócio, aumentaria a importância das qualidades que só seu produto ou serviço tem e diminuiria o valor de pontos que os concorrentes têm (e que sua empresa não tem), tornando sua marca mais forte durante essas comparações.

Isso quer dizer que, ao construir conteúdos personalizados e que cheguem ao seu perfil de cliente ideal, a sua empresa, além de agregar valor e construir um relacionamento de confiança, também atenua os pontos fracos e acentua os pontos fortes!

Dica: Passo a passo para criar um blog de sucesso!

Conteúdo em imagem

Fotos, ilustrações, infográficos — todo tipo de imagem usada se encaixa no conteúdo visual.

Lembre-se que, assim como o conteúdo textual, as imagens precisam jogar a favor dos objetivos da estratégia de Marketing de Conteúdo da sua empresa:

  • Fotos de clientes com seu produto ou serviço podem ser usadas para reforçar a autoridade e confiança pela marca;
  • Ilustrações podem educar seu cliente a utilizar o produto ou serviço e impedir que caia no esquecimento, sendo fixado na rotina dele;
  • Infográficos podem informar, convencer, ensinar ou servir como alternativa a materiais textuais ou audiovisuais, simplificando a absorção do material pelo público.

Conteúdo em vídeo

Conteúdo em vídeo ou audiovisual, que mistura imagens com sons, são lives, aulas, entrevistas, tutoriais ou, até mesmo, documentários.

Lives podem contribuir em uma campanha como forma de educar, popularizar e aproximar o perfil de cliente ideal ao seu negócio.

Já as entrevistas, assim como as fotos, por exemplo, servem não apenas para colecionar testemunhos de clientes satisfeitos com a solução que sua empresa oferece, mas também para educá-los através de dados ou das palavras de experts — assim como os tutoriais, que ensinam o passo a passo da utilização de algum produto ou serviço.

Veja só esse nosso exemplo de conteúdo em vídeo:

Dica: Videomarketing: por que usar vídeos na sua estratégia de marketing?

Conteúdo em áudio

O conteúdo em áudio é compartilhado no formato de podcasts, artigos narrados e audiobooks, por exemplo — e, principalmente nos últimos anos, não pode ser ignorado no planejamento do Marketing de Conteúdo!

Esse tipo de conteúdo alcança potenciais clientes quando eles não podem (ou não querem) ficar de frente para uma tela de celular ou computador. Assim, abre-se a oportunidade de seguir fazendo parte da rotina desses futuros clientes quando estiverem fazendo atividades como dirigir, se exercitar, cozinhar, limpar a casa, etc.

Como criar conteúdo digital para atrair clientes?

Saber identificar as especificidades de cada público ou mercado é o grande truque para realizar uma campanha bem-sucedida. Sendo assim... Cada formato de conteúdo vai depender do contexto em que sua mensagem precisará ter efeito e de quem (e onde) receberá o gatilho para agir na direção dela.

Por esse motivo, não existe uma fórmula que servirá para todos os negócios, em todas as situações. Então:

Analise o público-alvo e a concorrência

Parece seguro copiar o que toda empresa está fazendo nas redes sociais, e fazer "mais do mesmo" até pode ajudar seu negócio a se inserir e se comunicar com certos públicos, mas é preciso ir além. 

Se sua empresa realmente quer se destacar no mercado, não basta ficar apenas replicando estratégias que dão certo em outros contextos. Nesse sentido, para criar os seus próprios conteúdos digitais com personalidade, algumas questões como essas podem ajudar no processo criativo:

  • O que ninguém está fazendo?
  • O que minha empresa faz como nenhuma outra?
  • Quais públicos ainda não considerei para meu conteúdo digital (e para possíveis vendas)?

Como fazer um plano de Marketing Digital em sua empresa

Defina sua persona e faça uma pesquisa de palavras-chave

Persona é o retrato do seu público-alvo para além de uma generalização.

Em vez do seu perfil de cliente ideal ser uma ideia abstrata, com a elaboração da persona, a sua empresa define várias características dos clientes que gostaria de converter, como:

  • Gênero;
  • Idade;
  • Cidade;
  • Estado civil;
  • Formação;
  • Profissão;
  • Como se sente (desejos, dores, necessidades…);
  • Como é o dia a dia e o seu "universo", etc.

Sabendo como seu cliente se parece, como ele age, o que sabe e o que espera, ficará mais fácil adaptar a voz e o design do seu negócio, por exemplo, para construir estratégias únicas, pensadas exclusivamente para a sua persona.

Ou seja: isso dará um rumo para que você consiga formular um Marketing de Conteúdo mais comercial e assim conseguirá identificar, de acordo com o momento, o conteúdo mais adequado para atrair a atenção, converter e "aquecer" o lead até que sua empresa feche a venda.

Jornada de compra: Guia completo para criar a da sua buyer persona

Ofereça conteúdos para cada etapa do funil de marketing

Como falei, "aquecer" o lead é vital porque, quanto mais fria, abrupta e inesperada for a sua proposta comercial, menos efeito ela terá. Lembre-se: grandes vendas são consequências de uma grande relação de confiança entre cliente e empresa.

Para nutrir essa confiança, o conteúdo digital precisa agregar valor na vida do potencial cliente. Assim como é preciso compreender as diversas necessidades dele, há também diversas finalidades para os conteúdos:

  • Há conteúdos que precisam fazer o cliente se distrair ou reforçar a presença da marca, sendo mais rasos e fáceis de consumir;
  • Há conteúdos mais densos e cheios de informações relevantes;
  • Há também os conteúdos mais emocionais, que apelam aos desejos do consumidor muito mais do que aos problemas dele.

Tudo vai depender se o consumidor é mais ou menos exigente, qual o nível de consciência dele em relação à marca, quais conteúdos os competidores oferecem e quais outras variáveis significativas no seu nicho é preciso avaliar para ganhar destaque nessa competição por atenção!

Dica: Funil de conteúdo: o que é e como aplicar?

Invista em tráfego pago

Tráfego pago tem uma vantagem interessante: ele usa dados (como gênero, cargo ou salário, por exemplo) para que seu Marketing de Conteúdo apareça para potenciais clientes no instante específico que sua empresa definir.

Quando um potencial cliente procurar por uma frase ou palavra-chave no Google, seu conteúdo pode surgir no topo das buscas.

Se, ao navegar na Internet, seu comportamento "confessar" que há interesse em um produto específico, como um eletrodoméstico, seu anúncio pode surgir para ele depois — sim, como em um passe de mágica!

Quando bem planejado, o investimento em tráfego pago converte de forma rápida e impactante.

Mídia paga e mídia orgânica: guia para conciliar as duas

Invista em SEO (Search Engine Optimization)

Ainda vejo muitos gestores ignorando SEO só porque não sabem o que essa sigla significa na prática — e esse é um erro que você não pode cometer em pleno século XXI.

Em inglês, SEO significa “Search Engine Optimization” que, traduzido para o português, é exatamente: otimização para mecanismos de buscas.

São as práticas de SEO que otimizam conteúdos digitais para que sejam encontrados no mar infinito de dados que é a Internet! E, dominando as práticas de SEO, a sua empresa é capaz de saber:

  • Quais palavras-chave usar em um artigo de blog para aumentar as chances do seu perfil de cliente ideal encontrar um material seu quando fizer uma busca no Google;
  • Quais parâmetros usam as redes sociais, como o Instagram, para catalogar e posicionar conteúdos dentro delas;
  • Como estruturar um conteúdo digital para maximizar o tempo de consumo dele.

Não dá para deixar essas informações de lado!

A Orgânica no topo do Google

Desenvolva seu Marketing de Conteúdo com a Orgânica!

Como você viu, conteúdo digital é um ótimo meio de gerar valor ao potencial consumidor antes mesmo de ele se tornar um cliente — possibilitando desenvolver uma relação de confiança muito antes da venda.

Então, antes de criar um conteúdo com o objetivo de atrair novos clientes, é preciso pensar em uma estratégia para conquistar a confiança deles!

Falo muito do Inbound Marketing por ser uma estratégia que cobre não só todas as técnicas que comentei aqui, mas que também gera leads e, após as vendas, fideliza esses clientes — para que comprem de novo, de novo e de novo.

Para saber do que sua empresa precisa para atrair clientes e conquistar a fidelidade deles, complete nosso diagnóstico de Marketing Digital gratuito e veja os resultados em primeira mão!


Você quer Aumentar suas Vendas através do Marketing Digital?

Receba gratuitamente um Diagnóstico de Marketing Digital + Consultoria da Orgânica personalizada para o seu negócio!

Ganhe agora Diagnóstico + Consultoria

Quer uma consultoria gratuita de marketing digital?




Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!