Redes sociais para empresas: em qual devo investir?


Redes sociais para empresas: em qual devo investir?

Olá, tudo bem?

Meu nome é Rodolfo Benetti e neste post vou esclarecer tudo o que você precisa saber sobre o mundo das redes sociais! Vou falar sobre por quê sua empresa precisa usar as redes sociais, como cada uma delas funciona e qual você deve usar! Vamos lá?

Com o auxílio de estratégias do Marketing Digital as empresas estão otimizando seus recursos e criando ações com ótimos resultados. Nesse sentido, as redes sociais para empresas se tornaram ferramentas fundamentais, permitindo alcançar um enorme público, atrair novos consumidores e criar autoridade para a marca.

Se você deseja conhecer as melhores redes sociais para o seu negócio, confira nosso post de hoje. Aqui vamos mostrar as melhores opções para os setores de vinhos e cervejas, imóveis e educação. Boa leitura!

Qual a importância das redes sociais para empresas?

Segundo a MarketingSherpa, 95% dos adultos entre 18 e 34 anos seguem marcas nas redes sociais, mas todas as faixas etárias apresentam percentagens acima dos 70%. Ainda que a pesquisa tenha sido feita no mercado americano, a tendência não é tão diferente no Brasil. O país é responsável por 10% do tempo gasto nas mídias em todo o mundo, ficando em segundo lugar, atrás apenas dos Estados Unidos, de acordo com a ComScore.

Hoje em dia, com o avanço tecnológico, a facilidade de acesso à internet e as mudanças na jornada do consumidor, as redes sociais são uma oportunidade de conquistar o público-alvo nos primeiros momentos, por meio de conteúdo de qualidade, informação e interatividade, sem excesso de anúncios.

Dica: Micro-momentos: o que são e como eles podem ajudar sua empresa a vender

Aliás, propagandas são consideradas disruptivas e há pessoas que instalam softwares específicos para bloquear anúncios. As redes sociais são um caminho para estar presente onde o público-alvo está e contornar a situação.

É importante dizer que essa iniciativa não anula outras estratégias, como o envio de e-mail marketing e comerciais na TV. A integração entre mídias vem ganhando mais força e é uma ótima maneira de engajar a audiência em múltiplos canais.

Quais as vantagens da presença de empresas nas redes sociais?

A importância das redes sociais para empresas pode ser percebida mais facilmente se analisarmos como as ações podem fazer parte das demais estratégias. Veja como elas podem ser integradas:

Tráfego para o site

As mídias sociais podem ser uma porta de entrada para o site da empresa e contribuir nas estratégias de conteúdo em um funil de marketing. Você pode inserir links em seus posts e perfis, e posteriormente, gerar leads.

Construção de autoridade

Publicar conteúdo de qualidade nas redes sociais é uma maneira muito eficiente de se posicionar como autoridade, o que pode ser feito por meio de vídeo aulas no YouTube, artigos no blog ou dicas no Stories do Instagram, por exemplo. O importante é mostrar que a sua empresa entende do assunto.

Dica: Por que sua empresa precisa ter um blog?

O relacionamento é muito importante para a fidelização de clientes e interagir nas redes sociais é muito fácil. Aproveite o ambiente descontraído para publicar conteúdos interessantes às personas, responder seus comentários e, até mesmo, prestar atendimento. Além de estar presente no dia a dia do consumidor, você poderá entender necessidades, hábitos e opiniões.

Divulgação

As mídias são uma ótima maneira de divulgar seus conteúdos. O Twitter, por exemplo, é uma das melhores redes sociais para empresas compartilharem artigos e materiais, devido à sua praticidade e aceitação de links.

Em redes sociais como o Facebook, Instagram e LinkedIn, é possível segmentar anúncios de uma maneira fantástica, levando em consideração a idade, gênero, localização e até os interesses das personas. Em geral, o valor é baixo e os resultados costumam ser bons.

Mensuração

Uma grande vantagem das estratégias em redes sociais é o poder de mensuração de campanhas e análise de retorno sobre o investimento (ROI). Os aplicativos e sites têm seus próprios painéis de análise. O Google Analytics pode oferecer uma ajuda adicional na geração de insights sobre a origem da audiência, quantidade de leads e conversões.

Como utilizar redes sociais para empresas?

As redes sociais tornaram-se parte do nosso cotidiano. Uma pesquisa do Facebook demonstrou que 102 milhões de brasileiros se conectam pela plataforma todos os meses. Esse dado mostra o grande potencial dessas ferramentas.

Dica:  5 dicas para gerar leads qualificados usando as redes sociais

Porém, para uma empresa, não basta criar uma página ou perfil e esperar a mágica acontecer. É preciso empenho e dedicação. As redes são dinâmicas e exigem acompanhamento.

Os consumidores usam o espaço para tirar dúvidas, avaliar depoimentos de clientes e para comparar marcas. Então, é necessário estar presente, interagir, ouvir e responder às solicitações.

No primeiro momento, contudo, uma dúvida surge entre os empreendedores: “em qual rede social devo estar presente”? Para responder a essa questão, a seguir vamos falar um pouco sobre cada uma. Acompanhe!

Como funciona o Facebook?

Marketing no Facebook

O Facebook é a maior rede social do mundo, com mais de 2 bilhões de perfis ativos, dos quais, quase 100 milhões são brasileiros — que ocupam o terceiro lugar, perdendo apenas para os Estados Unidos e a Índia.

Sua plataforma permite a divulgação de diferentes tipos de mídias — como textos, vídeos e fotos. Além disso, ele permite patrocinar campanhas, colocando anúncios e publicações em destaque, aumentando o alcance das ações. Muitas vezes ele acaba sendo a mídia mais importante na estratégia de marketing nas redes sociais de muitas organizações. 

É uma ótima ferramenta para manter contato com clientes, atrair novos consumidores, identificar oportunidades e até mesmo fazer o atendimento ao público. Alie o seu marketing de conteúdo com o Facebook, divulgando materiais relevantes ao público! Embora o número de pessoas que tenham usado a rede social esteja cada vez menor, fazer marketing no Facebook ainda é uma ótima oportunidade!

Clique no banner e conheça nosso guia completo para alcançar um público mais afinado com seu negócio e obter uma audiência maior!

Guia Completo Facebook para Empresas

As fan-pages são mais indicadas para empresas, sendo possível incluir seu nome, site, endereço e horário de funcionamento, por exemplo. O empresário que sabe como fazer marketing no Facebook consegue utilizar a rede social de forma mais precisa e, assim, ganha mais visibilidade online para sua marca, interação com seu público, aumento no tráfego do site e vendas, entre outros benefícios.

Como fazer marketing no Facebook

Para tirar melhor proveito das funcionalidades da rede social, o gestor precisa seguir algumas boas práticas, como você pode conferir com as dicas a seguir:

Planejamento

O primeiro passo para fazer marketing no Facebook é definir as metas, os objetivos e um cronograma de ações. O empresário precisa saber o que será feito, quando, por quem, para quem, quanto custará e quais são as métricas e indicadores de desempenho.

Use o Audience Insights para conhecer o perfil e as preferências do público-alvo e segmentar as campanhas de marketing na rede social.

Conteúdo

É importante publicar conteúdo que não esteja somente relacionado à marca e a suas soluções. Uma agência de turismo, por exemplo, passa muito mais valor ao consumidor indicando destinos de viagem para conhecer, dando dicas sobre escolha de restaurantes e de como utilizar câmeras profissionais do que oferecendo pacotes de maneira aleatória.

Dica: Planejamento de marketing de conteúdo: 9 dicas para criar o seu

É claro que a publicação de conteúdo sobre a marca também é importante, afinal de contas, a empresa está na rede social para, também, gerar oportunidades de venda. Algo em torno de 25% de posts institucionais é perfeitamente aceitável.

Quem não tem conhecimentos em imagens e vídeos pode contar com bancos online, como Pexels e Pixabay.

Anúncios

O Facebook Ads permite uma segmentação de público-alvo avançada, levando em consideração gênero, idade e localização, por exemplo, como poucas soluções no mercado. É possível, mesmo com baixos investimentos, alcançar a audiência ideal, de acordo com seu perfil e o funil de marketing e vendas da empresa.

O ideal é que a publicidade seja criada no Ads Manager. Os formatos variam de acordo com o objetivo. O Facebook Canvas, por exemplo, proporciona uma experiência excelente para apresentar produtos. Já as coleções são mais eficazes para a venda, ajudando e-commerces.

Grupos

Outra maneira de ter mais alcance é por meio dos grupos, que podem ser vinculados à fan-page e que passaram a ter mais relevância na rede social. É importante evitar propaganda em excesso também nesse ambiente, buscando engajar melhor a audiência, por meio de discussões, webinários exclusivos e estratégias de fidelização.

Atendimento

O atendimento ao cliente é outro ponto forte do Facebook, que é mais bem realizado na própria fan-page, em que o consumidor pode enviar dúvidas e receber respostas, algumas delas automáticas, configuradas pelo gestor. Aliás, quem responde com rapidez ganha um distintivo que destaca sua agilidade e o tempo médio de atendimento ao cliente.

Dica: 5 dicas para lidar com comentários negativos na internet + E-book bônus: como fazer um plano de Marketing Digital

Como mensurar os resultados do marketing no Facebook

Na aba Informações, que fica no canto superior da fan-page (quando acessada com um perfil de gerenciador), é possível analisar a performance geral da página, enquanto que relatórios permitem analisar as propagandas. Os dados ajudam a criar testes e otimizar campanhas, a fim de obter retornos sobre o investimento mais interessantes.

O marketing nas redes sociais exige planejamento e estratégia, além de ter um bom relacionamento com a audiência, prestar um atendimento excelente e evitar anúncios em excesso.

Como funciona o Instagram?

Marketing no Instagram

O número de usuários do Instagram é algo impressionante! Segundo um artigo do jornal A Folha de São Paulo, são mais de 800 milhões de pessoas conectadas no mundo. Só no Brasil, o Instagram tem 50 milhões, levando o país a ocupar o segundo lugar no planeta com o maior número de usuários ativos.

O motivo para esse sucesso é o apelo visual dessa rede social. Visto que, as inúmeras postagens de fotografias e vídeos em alta resolução exibem bastidores que antes eram apenas descritos em artigos de blog.

Para ter sucesso, é preciso investir em equipamentos de alta qualidade. A dinâmica do Instagram é alta. Portanto, é preciso postar com frequência e criar materiais que chamem a atenção do público.

Quando não há palavras para expressar algo, uma imagem representa perfeitamente o que queremos dizer. É por isso que muitas empresas estão investindo em marketing no Instagram. Afinal, nunca houve um modo tão eficiente de mostrar para o mundo a “cara” da instituição como por meio dessa rede social.

Segundo a revista Você S/A, os clientes apaixonados, engajados e divulgadores são formados principalmente pelo Instagram, que por meio das fotos, vídeos e stories mexem com as emoções e envolve os usuários.

O que fazer para usar o Instagram com eficiência?

O marketing nas redes sociais depende da utilização de boas estratégias e no Instagram não é diferente. Vejamos algumas boas práticas para usar nessa rede social.

Conheça a personalidade do negócio

O Instagram for business é um recurso que auxilia no desempenho de uma campanha de divulgação, pois oferece métricas que ajudam a entender a eficiência das estratégias de marketing.

Porém, não adianta usar essa ferramenta sem antes descobrir o perfil do seu público-alvo e a identidade da sua empresa. Como assim? É claro que não haverá bons resultados no Instagram se os seus clientes usam mais o Facebook, não concorda? Por isso, é importante fazer uma pesquisa sobre que tipos de canais de interação os seus consumidores mais gostam.

Dica: Você não é sua persona: entenda o por quê

Igualmente essencial é conhecer a personalidade do seu negócio. Por exemplo, uma empresa do ramo imobiliário teria uma boa oportunidade de mostrar os seus novos empreendimentos em publicações no Instagram. O mesmo não aconteceria com uma organização que desenvolve software de automação. Visto que o importante, nesse caso, não é o atrativo visual do produto, mas as suas especificações técnicas. Entretanto, mesmo a empresa de software pode fazer uso do Instagram.

Por exemplo, se o objetivo dela é atrair profissionais da área de tecnologia da informação para o seu time interno, as postagens de vídeos e imagens dos bastidores da empresa servirão para esse objetivo.

Use os recursos com maestria

Independentemente do propósito, a organização tem em mãos algumas funcionalidades para promover a sua marca. Uma delas são as hashtags que direcionam as pessoas que pesquisam por assuntos relacionados aos produtos e serviços oferecidos por uma empresa.

Outra tática muito eficiente é contar uma história. É possível criar postagens que unem uma imagem com a outra formando assim uma série com enredo. Talvez um teaser, um complemento comercial ou ações offline farão seus clientes aguardarem com expectativa a próxima história.

Quer colocar sua marca de vez no mundo online? Veja como fazer a transição! 

Passo a passo para migrar o modelo de comunicação

Além disso, imagens com mensagens curtas de texto têm um alto poder de compartilhamento. Talvez, em uma manhã de segunda, uma publicação da sua equipe interna tomando café convidando os clientes a compartilharem uma imagem do seu desjejum será um sucesso de visualizações e interações.

Caso sua empresa tenha várias filiais, o recurso de geolocalização ajudará na divulgação dos escritórios. Se em um deles estiver acontecendo um evento, por exemplo, a geolocalização mostrará o endereço do local e poderá acrescentar uma breve descrição do encontro.

Como funciona o LinkedIn?

Marketing no LinkedIn

LinkedIn é a maior rede social corporativa do mundo — ideal para buscar leads qualificados. Quando se trata de profissionalismo, o LinkedIn é um dos principais sites da atualidade e costuma ser bastante utilizando em casos de recrutamento.

Porém, há muito mais que a plataforma pode oferecer, como interação com decisores de grandes empresas e atualização do perfil do público-alvo. O objetivo do LinkedIn é estimular os contatos profissionais, facilitar a busca por candidatos, contatos e vagas de emprego.

Os perfis pessoas funcionam como uma espécie de currículo com um resumo, foto e informações diversas acerca do candidato, como experiências anteriores, cargo e habilidades.

A rede social também tem grupos para discussões sobre temas, geralmente relacionados à negócios e ajuda na construção de uma marca pessoal ao mesmo tempo em que fortalece sua empresa no mercado.

Quais as vantagens do marketing no LinkedIn?

Um dos grandes benefícios de usar o LinkedIn é poder buscar por empresas, profissionais, grupos e instituições de ensino e filtrar os resultados utilizando informações como cargos, localidade e setores. Para quem é assinante e tem uma conta Premium, ainda há vantagens adicionais, como o envio de mensagens diretas.

Sabe quando você tenta vender uma solução para uma empresa por meio de prospecção ativa, mas não consegue contato com o proprietário ou outra pessoa com poder de decisão? No LinkedIn fica mais fácil transpor algumas barreiras de atendimento e iniciar uma conexão com um gestor.

Dica: Como prospectar clientes ideais para o seu negócio?

Aliás, esse é outro grande benefício do marketing no LinkedIn: networking. Ainda que o seu objetivo não seja comercial, a rede social ajuda você a aprender com outros profissionais, compartilhar conteúdos, dicas de qualidade e se manter atualizado sobre as mudanças do mercado.

Como tirar melhor proveito das funcionalidades do LinkedIn?

Além da conexão que você pode fazer com profissionais da área e possíveis futuros clientes, o LinkedIn também é uma ótima maneira para entender melhor o público-alvo. Isso facilitará a criação de campanhas de Marketing Digital nas redes sociais ou não.

Você já conhece bem as suas personas? Então fica mais fácil posicionar a sua empresa no mercado com a ajuda da internet. Primeiro entenda que o LinkedIn não é como as demais redes sociais, pois tem um caráter mais profissional. Dito isso, evite a publicação de memes e brincadeiras — a não ser que essa seja uma característica da sua marca.

O LinkedIn é uma ótima plataforma para divulgação de conteúdo de qualidade, gerando valor ao público-alvo e posicionando o profissional como especialista em seu nicho de atuação. Para isso, podem ser publicados artigos, imagens, vídeos ou mesmo atualizações de status compartilhando informações interessantes, ideias, opiniões ou algo sobre o seu dia a dia na empresa.

Dica: Saiba como o Marketing de Conteúdo pode te ajudar a gerar audiência

A publicação de conteúdo em status de perfis pessoais ganha destaque devido ao algoritmo do LinkedIn e, portanto, deve ter prioridade. Quando você compartilhar informações que ajudem ou agradem sua audiência, deverá ganhar curtidas, compartilhamentos e comentários e, assim, solicitações de conexão e novos seguidores.

Outras maneiras de divulgar conteúdos no LinkedIn é por meio de anúncios segmentados, grupos de discussão e nas Company Pages, que são os perfis empresariais.

Como funciona o Twitter?

Marketing no Twitter

O Twitter funciona como uma espécie de microblog em que seus usuários podem publicar textos com até 280 caracteres, além de vídeos, imagens, gifs, links e enquetes. De acordo com o Statista, são aproximadamente, 336 milhões de usuários, ocupando a 11º posição no ranking entre as mais utilizadas.

No Brasil, apesar de um baixo crescimento de apenas 4,9% em 2018, o Twitter tem cerca de 10,1 milhões de pessoas ativas mensalmente, sendo o sexto país que mais utiliza a mídia no mundo. 

A rede social é, atualmente, muito utilizada como segunda tela pelos seus usuários, ou seja, ao mesmo tempo em que consomem outros conteúdos, publicam suas opiniões. Isso é feito com o uso do aplicativo para smartphones. As funções básicas do Twitter são:

  • tweet: uma mensagem publicada, que pode conter até 280 caracteres;
  • reply: uma resposta pública a alguma publicação que foi feita, muitas vezes;
  • menção: envio de mensagem pública para algum perfil. Para isso, é preciso incluir um arroba (@) antes do nome da pessoa ou empresa que se quer marcar no tweet;
  • retweet: uma republicação de um conteúdo de outro perfil. Acontece ao clicar no botão próprio para a função ou ao realizar um comentário, nesse caso, incluindo o texto do usuário ao original;
  • curtir: uma reação a algum tweet, demonstrando o apreço ou concordância com a publicação.;
  • hashtag: qualquer palavra ou frase que contenha uma cerquilha (#) como primeiro símbolo, sem espaços. Serve para organizar conversas e gerar tópicos acerca de algum assunto.

No Twitter, não há solicitações de amizade. O mais comum é seguir pessoas e empresas e acompanhar suas publicações. Muitas empresas o utilizam também como serviço de atendimento ao cliente, tanto por meio de mensagens privadas, como por menções, geralmente usando perfis específicos. 

Dica: Sucesso do Cliente e experiência do cliente: quais são as diferenças?

Como fazer marketing no Twitter

Agora que você já entende como funciona, saiba como o Twitter pode contribuir para as suas estratégias de marketing nas redes sociais!

Branding

É possível personalizar o perfil da empresa de modo a apoiar sua identidade visual e estratégias de branding. Tanto a descrição resumida na página quanto as imagens de capa e background ajudam a fortalecer a marca na internet. Além disso, pode-se incluir links para o site e dados de contato, a fim de gerar tráfego e oportunidades de negócios.

Engajamento

Engajar com os seguidores é uma boa maneira de se fazer presente no dia a dia do consumidor. Participar de discussões acerca de temas caros ao público-alvo, especialmente aqueles que estão nos Trending Topics (lista de assuntos mais discutidos no momento), também é uma boa ideia, mas é bom evitar polêmicas.

Dica: O que são love brands e o que você pode aprender com elas

Anúncios

Twitter Ads é uma alternativa para se ter resultados mais rápidos promovendo publicações, perfis e discussões. A estratégia pode ser utilizada com diversos objetivos, a exemplo de gerar tráfego para um blog, promover ofertas e aumentar o reconhecimento da marca.

Divulgação de conteúdo

A mídia é um excelente canal para divulgar artigos, por exemplo, atraindo novos seguidores e visitantes para o site da empresa. As hashtags com palavras-chave ajudam muito nesse sentido, bem como a inclusão de opções de compartilhamento em um blog.

Como saber se o Twitter agrega às estratégias de marketing da sua empresa

Será que ainda vale a pena investir no Twitter? Primeiro, não adianta estar na rede social se a sua persona não está. Para identificar isso, faça pesquisas de mercado ou analise alguma já existente. Se você produz conteúdo, o Twitter é um excelente canal de divulgação e ajuda muito a gerar tráfego e leads.

A rede social é muito prática e não exige tanta formalidade. O marketing no Twitter deve ter como principal objetivo o engajamento com o público-alvo. Apesar de, indiretamente, ajudar nas vendas, a propaganda disruptiva de produtos e serviços não é a melhor estratégia.

Como funciona o Pinterest?

Marketing no Pinterest

Em comparação com outras mídias sociais, poucas empresas parecem fazer marketing no Pinterest. A rede, no entanto, já conta com mais de 19 milhões de usuários por mês no Brasil e é uma oportunidade para empresas divulgarem seus produtos, serviços e valores, especialmente se investem na criação de imagens de qualidade.

O Pinterest é uma rede social que permite que os usuários categorizem imagens com base em seus interesses. É possível salvar fotos com links de sites na internet, de outros perfis ou publicar por conta própria. A mídia funciona como uma espécie de catálogo de ideias, porque serve de inspiração para muitas pessoas, em especial, as que trabalham em algum ramo criativo.

Basicamente, o Pinterest funciona como uma seção de imagens favoritas. A rede sugere conteúdos com base nos interesses do usuário, que também pode fazer buscas no site. Além de salvar as publicações, é possível comentar, clicar no link para ser direcionado à fonte, checar materiais semelhantes e compartilhar no WhatsApp, Facebook, Twitter, Messenger e por e-mail.

Como criar um perfil comercial no Pinterest?

Se você quer fazer marketing no Pinterest, o mais indicado é criar um perfil profissional, o que é muito simples. Basta acessar o site e clicar em "Criar uma conta business". Em seguida, insira o e-mail corporativo e escolha uma senha. Após essas etapas, você deve escrever o nome da marca, escolher uma foto para o perfil (que, provavelmente, deverá ser o logo) e adicionar informações sobre a empresa, como uma breve descrição, site e localização.

Um perfil profissional oferece algumas variações exclusivas, como inserção de preços, e você também terá acesso à seção Analytics, por meio da qual poderá analisar melhor a performance da empresa, com base em informações valiosas, média de impressões, informações sobre a audiência e pins salvos.

Dica: Como o marketing por dados é capaz de aumentar as vendas de um negócio?

Como fazer marketing no Pinterest de sua empresa?

Já explicamos que muitos usuários utilizam a rede para ter ideias e inspirações em imagens (atitude que você também deveria ter), portanto, a primeira dica é prezar pela qualidade do design.

Você pode publicar fotos de produtos que a empresa vende, infográficos com dicas sobre como utilizar esses itens, fazer comparações com as soluções de outras marcas e sugestões de combinações de peças e presentes, por exemplo. Organize esses pins em pastas de acordo com cada categoria.

É importante também otimizar os conteúdos escritos, pois quando o consumidor buscar por produtos e assuntos de seu interesse, o ideal é que encontre a sua empresa entre os primeiros resultados e que se sinta atraído pelos títulos e descrições. Utilize palavras-chave que atraiam as personas e que também sejam bastante procuradas nos buscadores. Você pode usar ferramentas de palavras-chave como o SemRush, Keywordtool ou o próprio Google para saber quais termos são esses.

Antes de começar a fazer marketing no Pinterest, certifique-se de esclarecer quais são seus objetivos. A rede pode ser excelente para fortalecer a sua marca, por exemplo, com a publicação de imagens que ajudem a divulgar os seus valores e a sua missão, por meio de um conteúdo e design de qualidade.

Note que a mídia é bastante utilizada por pessoas que se interessam por moda, decoração, culinária, beleza, artesanato, moda e maquiagem, portanto, é uma boa oportunidade para empresas que atuam nesses segmentos de mercado.

Como funciona o YouTube?

Marketing no YouTube

Muitos consumidores têm o hábito de pesquisar na internet. Para sanar dúvidas, eles leem artigos, ouvem podcasts e assistem a vídeos, um dos seus tipos de conteúdo preferidos, que deverá representar, até 2020, 80% do tráfego online. Nesse contexto, muitas empresas investem em ações de marketing no YouTube para otimizar seus resultados.

Além de ser a principal plataforma de vídeos do mundo, o YouTube fica atrás apenas do Google quando o assunto é pesquisa. Ele pode ser essencial às empresas, mas o sucesso da estratégia depende muito dos conteúdos publicados e como a companhia utiliza o canal. 

Confira como a mídia social pode contribuir positivamente para estratégias de marketing e vendas para sua empresa e de que forma ela deve agir!

Como ganhar mais visibilidade para a marca com o YouTube?

Produzir conteúdo de qualidade, que ajude a audiência de alguma maneira, é essencial para uma boa estratégia de marketing no YouTube. Além de ganhar mais visibilidade ao aparecer como resultado para uma busca, a marca pode ter seus vídeos sugeridos pela própria rede, quando os usuários consumirem informação sobre determinado assunto de outros canais.

Dica: Posso gerar leads com vídeos no YouTube?

Outra possibilidade do YouTube são os anúncios, que permitem a segmentação de público com base em gênero, faixa etária e até mesmo canais e sites do interesse da persona, o que pode ser excelente para gerar leads e vendas.

Como utilizar o YouTube para se aproximar do público

Bem, a partir do momento que a empresa produz vídeos que auxiliam sua audiência e propõe valor de alguma maneira, ela já se aproxima do seu público-alvo. É importante notar que, nem sempre o conteúdo deve ser comercial, afinal, o YouTube não é uma plataforma de vendas.

As propagandas em excesso devem ser evitadas e o conteúdo de qualidade, valorizado. É importante saber quais assuntos interessam a sua audiência e, assim, produzir vídeos que forneçam respostas às suas dúvidas, além de dicas e novidades. Também é interessante engajar com o público na seção de comentários, que muitas pessoas utilizam para fazer perguntas e opinar sobre o que assistiram.

E não se engane: não é por evitar divulgar em todo vídeo seus produtos e serviços que você estará se afastando de seus objetivos comerciais. O YouTube é uma plataforma excelente para aumentar o reconhecimento de uma marca, sua credibilidade perante o público-alvo e, se existem pessoas assistindo vídeos sobre algum assunto relacionado ao que você vende, elas provavelmente podem ser consideradas clientes em potencial.

Como ter feedback dos clientes?

É comum que os usuários engajem com os vídeos publicados no YouTube por meio de comentários, curtidas (boas e ruins) e compartilhamento nas redes sociais. Analisar de que maneira o público está reagindo é uma oportunidade de saber o que essas pessoas acham e como se sentem a respeito do que você está dizendo. Assim, as empresas podem conhecer melhor as suas personas e criar estratégias mais assertivas.

Dica: Como saber se sua estratégia de marketing digital é eficiente?

A plataforma oferece relatórios com métricas de engajamento e informações a respeito da audiência, o que pode te ajudar a entender quem é o público que segue o canal e como ele reage às suas publicações.

Como fazer marketing no YouTube para divulgar seu produto ou serviço?

Você já sabe que o YouTube deve ser utilizado principalmente para propor valor e que propagandas devem ser evitadas. No entanto, nada impede que, vez ou outra, a sua empresa publique vídeos sobre produtos e serviços. Aliás, muitos usuários buscam por palavras-chave nesse sentido e é importante aparecer nos resultados.

Isso pode ser feito em um vídeo específico, no qual você apresenta suas soluções ou em conjunto com um conteúdo educativo. É importante considerar também a qualidade de som e imagem, uma vez que os conteúdos influenciam na experiência do consumidor, em sua percepção de valor e na construção da representação da empresa. 

Se você ainda não faz marketing no YouTube para a sua empresa, é hora de analisar se a plataforma pode contribuir para as suas estratégias digitais. Avalie a possibilidade de utilizar os conteúdos já produzidos para a criação de vídeos que possam atrair seu público-alvo!

Quais são as melhores redes sociais para meu negócio?

Como prometido, agora vou te mostrar as redes mais indicadas para determinados mercados e como utilizá-las.

1. Mercado de vinhos e cervejas

O mercado gastronômico pode aproveitar bastante as redes sociais. Por isso, algumas redes são específicas para essas oportunidades — Pip!NeeachAll Chefs - redes sociais voltadas para gastronomia, porém dentre as redes sociais mais conhecidas, este nicho ganha um bom destaque no Instagram. Há também aplicativos, como UntappdRatebeer e Go Wine

A comunidade consegue trocar informações sobre produtos, obter recomendações e tirar dúvidas. Algumas empresas utilizam até as avaliações feitas nessas redes como marketing.

O Pinterest aparece aqui como uma boa opção, afinal, gastronomia é um dos temas que mais fazem sucesso na rede. Além disso, também é possível usar o YouTube com publicações de receitas especiais para se engajar com seu público.

2. Imóveis

No mercado de imóveis, duas redes sociais para empresas se destacam: Facebook e Instagram. A primeira permite que você publique conteúdos sobre o mercado e curiosidades. Use esse canal para passar informações e criar ligações com o público.

Já no Instagram, o apelo visual ajuda a demonstrar os imóveis. Tire fotos de alta qualidade, mostre diferenciais dos seus empreendimentos.

Além disso, uma possibilidade pode usar o YouTube com vídeos apresentando os imóveis. Já imaginou um tuor?

Dica: Como construir uma estratégia de marketing "glocal" para sua imobiliária

3. Educação 

As instituições de ensino abordam alunos de diferentes estágios. Adolescentes, jovens, adultos, todos são alunos e potenciais clientes. Então, é preciso entender que a linguagem e a forma de se conectar varia de acordo com as características do grupo.

Se o público é mais jovem, o Facebook pode ser ideal para divulgar oportunidades, cursos e informação. Para o público mais experiente, o LinkedIn se torna uma grande opção.

Nesse mercado, o ideal é criar autoridade, mostrar que sua marca tem o conhecimento buscado pelo aluno e que consegue transmiti-lo. Para isso, mantenha publicações de conteúdos relevantes.

Dica: Como atrair alunos com o Marketing de Conteúdo

O YouTube também pode ser uma boa escolha. Canais que apresentam videoaulas fazem muito sucesso nessa rede social!

4. SaaS (Software como serviço)

O mercado de SaaS é versátil, pois trabalha com diferentes produtos e personas. Então, é importante identificar o seu público para saber qual é a rede social mais indicada. 

No B2C, o Facebook se destaca por possibilitar uma comunicação direta com o consumidor, além de ser um ótimo canal para divulgação. Nessa linha também há o Instagram, muito bom para branding.

No B2B, o Linkedin é a melhor opção. Por ser uma rede frequentada por tomadores de decisão, está a todo momento proporcionando oportunidades para fazer conexões de negócios.

De modo geral, o Twitter oferece uma ótima oportunidade. Afinal, pessoas ligadas a este ramo mais tecnológico costumam usar muito esta rede social!

Clique no banner abaixo para saber por qual motivo a sua Software House não está gerando vendas e aprenda como reverter essa situação!

Webinar gratuito: por que sua software house não vende?

Neste artigo te expliquei a importância das redes sociais para empresas e as ótimas oportunidades que representam. São ferramentas para atrair o público, criar negócios e conquistar autoridade. Para uma boa utilização, é preciso entender as características e as limitações de cada plataforma.

Agora que já sabe em quais redes deve investir, baixe nosso guia completo do Facebook para empresas e otimize seus resultados!




Por
06/04/2019

Profissional com mais de 12 anos de experiência, responsável pelas estratégias de marketing dos clientes da Orgânica.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!