Da atração à fidelização: exemplos de Inbound Marketing



Por   

 20/01/2022 

Com 19 anos de experiência, é especialista em estratégias digitais, do marketing ao software.

Olá, Guilherme por aqui! Hoje eu trouxe para você alguns exemplos de Inbound Marketing, uma estratégia muito utilizada por empresas que buscam continuar crescendo com a ajuda do Marketing Digital.

É sempre bom saber como as coisas funcionam na prática, não é?

Então eu apresentarei algumas marcas que utilizam o Inbound Marketing nos seus sites, blogs e redes sociais — desde iniciativas brasileiras, que já passaram pela Orgânica, até gigantes internacionais, como o Canva.

Além disso, logo a seguir, vou esclarecer rapidamente o que é Inbound Marketing, quais são as etapas dessa estratégia e ainda vou ajudar você a entender se o Inbound Marketing também serve para a sua empresa. Que tal? Me acompanhe!

O que é Inbound Marketing?

Você já deve ter ouvido falar por aí que é preciso dar para receber, certo? E você também há de concordar comigo que qualquer relacionamento precisa ser uma via de mão dupla. Pois então, é assim mesmo que o Inbound Marketing funciona!

Por isso, também pode ser chamado de “marketing de entrada”, já que conquista a atenção e a permissão do público para iniciar um relacionamento com ele em canais como blog, e-mail, redes sociais, etc.

Em outras palavras, o Inbound Marketing é uma estratégia usada para atrair o público-alvo da sua empresa a partir de conteúdo que seja relevante para ele e que irá “abrir as portas” para uma aproximação — sem interrupções ou qualquer tipo de inconveniência. Não parece ótimo?!

Caso você queira se aprofundar no assunto, basta assistir a este vídeo:

Por que investir em Inbound Marketing?

Se comparado a outras estratégias de Marketing Digital, o que torna o Inbound Marketing vantajoso é um maior engajamento por um menor custo:

conteúdo funciona como um "vendedor 24h" para a sua empresa. Através dele, é possível se posicionar como autoridade e atrair o público correto para o time de vendas — assim como fizeram as marcas que separei como exemplos de Inbound Marketing para você!

Mas eu também não posso deixar de falar que os resultados do Marketing de Conteúdo começam a aparecer em médio a longo prazo e, por ser algo que leva tempo, caso precise de resultados rápidos, a sua empresa pode investir mais em tráfego pago (anúncios no Google Ads, por exemplo) e na prospecção ativa (Outbound Marketing) durante o início para, depois, focar apenas na produção de conteúdo e aumentar cada vez mais o seu crescimento orgânico.

E-book Marketing de Conteúdo: os segredos para atrair e engajar sua audiência

Inbound e Outbound Marketing

Se você ainda não sabia, é isso aí mesmo: não há necessidade de escolher entre um e outro. O Inbound Marketing pode (e deve) ser trabalhado em conjunto com o Outbound Marketing, pois são estratégias complementares. O que vai indicar a proporção de cada uma são as necessidades da sua empresa. Entende?

Aproveito para indicar a você o vídeo abaixo, sobre Inbound e Outbound Marketing, em que explicamos como integrar essas duas estratégias para vender mais!

As etapas do Inbound Marketing

Olhando assim, já dá para perceber que há uma continuidade e, de fato, todas as etapas do Inbound Marketing são fundamentais:

Etapas do Inbound Marketing

Por outro lado, nem toda empresa tem verba suficiente para implementar a estratégia em sua totalidade e, se esse for o seu caso, é possível colocar o Inbound Marketing em prática aos poucos, priorizando alguma das etapas. Por exemplo: se a sua empresa já tem audiência, pode começar pela geração de leads.

Dica: Geração de Leads: entenda o que é e como gerar

Só que o mais natural mesmo é começar pela construção de audiência a partir da produção e distribuição de conteúdo, atraindo seu público-alvo e convertendo em leads para, no futuro, dar continuidade na implementação!

Então vamos conhecer cada uma dessas etapas do Inbound Marketing?

1. Atrair

Como já deu para entender, a base do Inbound Marketing é o que conhecemos como produção de conteúdo, mas não estou falando de um conteúdo qualquer:

Ele precisa ser bem elaborado e diferente dos outros para não só atrair a atenção, como também despertar o interesse do seu público. Ou seja: um conteúdo que somente a sua empresa possa oferecer, que reforce seu posicionamento e esteja completamente voltado para a sua persona, considerando todas as etapas do funil de vendas.

Funil de vendas do Inbound Marketing

Dessa forma, seu conteúdo acaba servindo de guia durante a jornada de compra daquele desconhecido, que talvez ainda nem saiba que precisa do seu produto ou serviço, até o lead que já foi educado e deseja comprar o que a sua marca tem para oferecer.

2. Converter

Nessa etapa, você já criou um blog, já está presente nas redes sociais e está convertendo visitantes naquilo que, agora há pouco, chamei de lead.

A geração de leads costuma ser feita em landing pages, onde o desconhecido preenche um formulário com o e-mail e demais dados para contato, permitindo que você entregue um material gratuito a ele, como e-books, planilhas... além de outras informações.

É como se cada “porta aberta” no momento da atração levasse a uma “sala confortável” para receber o futuro cliente! Dá só uma olhada nesse exemplo de landing page:

Modelo de formulário de conversão

Uma vez que tenha recebido autorização para entrar em contato, você enviará conteúdos e vantagens exclusivas periodicamente. O foco, então, passa a ser a interação com esses leads para amadurecer o relacionamento da sua empresa com eles.

3. Vender

Seguindo em direção à venda, você utilizará muito e-mail marketing para nutrir seus leads e fazer com que eles se lembrem de você. É aqui que a automação de marketing também faz mais sentido, com a contratação de uma ferramenta pensada para isso, que aumenta a eficiência da sua estratégia e reduz o seu tempo de trabalho.

Nessa etapa, você precisa criar e movimentar um banco de dados que considere o momento em que cada um dos seus leads se encontra na jornada de compra — visto que, enquanto alguns podem estar conhecendo a sua marca agora, outros talvez já estejam mais familiarizados com ela.

A frequência do contato é o que marcará seu território, portanto, é importante ter um bom planejamento para não deixar brechas! Baixe nosso e-book gratuitamente e saiba como criar estratégias perfeitas para cada etapa da jornada de compra:

E-book Jornada de Compra

4. Encantar

Como vimos, chegando ao final desse processo, você terá conquistado a permissão e a confiança do seu público-alvo, alcançando a venda — o que já é ótimo.

Porém, iniciar com o pé direito e construir um bom relacionamento desde o primeiro momento, pensando no Sucesso do Cliente, é capaz de resultar em algo ainda melhor: a fidelização!

Os exemplos de Inbound Marketing que separei para você a seguir são de marcas que se tornaram referência para o público delas, transformando clientes em verdadeiros fãs e divulgadores, e aumentaram as vendas exponencialmente.

Exemplos de Inbound Marketing 

Canva

A partir da demanda por designs digitais intuitivos, o Canva foi lançado em 2013 com o slogan “O poder do design ao alcance de todos”, captando de forma cirúrgica a oportunidade de transformar a audiência do Google em uma máquina de geração de leads.

Quando alguém busca “Como fazer um cardápio” no Google, encontra um excelente conteúdo do Canva com tutorial e modelos que podem ser acessados diretamente da página do texto — e sua estratégia de SEO é inteiramente pensada para atender a diversas intenções de busca, como essa, em mais de 100 idiomas!

No blog em português, encontramos conteúdos voltados para dicas de design, negócios, educação e fotografia. Ou seja: além de oferecer modelos de design gratuitos, ainda oferece conteúdos de altíssimo valor para que o visitante aperfeiçoe suas habilidades, seu negócio ou sacie um interesse pessoal, ensinando desde como remover o fundo de imagens até como criar um plano de estudos para passar no ENEM ou na OAB. Legal, né?

Exemplo de Inbound Marketing do Canva

Outro aspecto interessante é que a marca está presente em praticamente todas as redes sociais, trazendo notícias, dicas, tutoriais, concursos... além de oferecer assinatura de newsletter e até um programa de afiliados. Enfim, já deu para perceber por que o Canva se tornou referência em design!

Airbnb

O Airbnb revolucionou a área de hotelaria e é um excelente exemplo de como utilizar o Inbound Marketing para crescer.

Mais do que conectar anfitriões e hóspedes, o Airbnb desenvolveu uma demanda por experiências e, hoje, quem opta por alugar uma acomodação — seja a trabalho ou a passeio —, é porque quer uma hospedagem diferente daquela que teria em um hotel.

Justamente por isso, o blog da marca conta com centenas de conteúdos sobre “o que fazer” nos arredores dos imóveis cadastrados, além de dicas de atividades para que os hóspedes tenham experiências durante a jornada.

Exemplo de Inbound Marketing do Airbnb

Para os anfitriões, também há dicas valiosas para que possam oferecer uma boa hospedagem sem ter dor de cabeça!

Exemplo de Inbound Marketing do blog do Airbnb

Além de tudo isso, o Airbnb tem até um site dedicado apenas a histórias pessoais, uma revista física que reúne os melhores conteúdos e, como se já não bastasse, ao incentivar o compartilhamento das experiências dos hóspedes e dos materiais produzidos pelos anfitriões — como fotos e vídeos dos imóveis e arredores —, conseguiu criar uma gigantesca base de conteúdo multimídia para alimentar suas redes sociais.

A empresa ainda investe pesado em SEO e possui landing pages para buscas relacionadas à marca em praticamente todos os lugares do mundo! Qualquer grande cidade que você busque no Google junto à palavra “airbnb” terá um destino. Pode conferir: digite “airbnb rio de janeiro” ou “airbnb são paulo” e veja o primeiro resultado que aparece!

Dica: O que é SEO e para que serve?

Flua

Partindo para um exemplo nacional agora, o Flua organiza o dinheiro (e a vida) dos empresários através de um software de gestão de fluxo de caixa barato e fácil de usar, e todo seu crescimento foi construído a partir da estratégia de Inbound Marketing pensada por nós, da Orgânica!

Queríamos oferecer não apenas conteúdos de valor, mas acesso a materiais práticos, então hoje o Flua gera leads através da assinatura de newsletter, da oferta de um período grátis para testar o software e, claro, por meio de materiais como este:

Exemplo de Inbound Marketing do formulário do Flua

Percebe que isso abrange pessoas de várias etapas do funil de vendas que falei antes? 

  • Quem está conhecendo o assunto agora tem acesso aos conteúdos do blog para se aprofundar e conhecer suas próprias necessidades;
  • Quem já sabe um pouco sobre o assunto e quer algo que facilite seu dia a dia, encontra, por exemplo, uma planilha gratuita;
  • Quem já pensa em automatizar o seu fluxo de caixa vai querer experimentar o software para ver como funciona.

Em cada uma dessas etapas, utilizamos a automação de marketing para guiar o lead até a venda, tal como no teste gratuito, em que notamos que nem sempre havia um compromisso com a utilização do software e, nesse caso, criamos “lembretes” que incentivam o lead a acessá-lo durante o período de teste, monitorando tudo isso.

Exemplo de Inbound Marketing da landing page do Flua

Hoje, o blog do Flua também conta com mais de 130 conteúdos e, não por coincidência, permanece na primeira página de resultados para diversas buscas no Google.

Dica: Automação de Marketing: confira o guia completo de ferramentas

Famiglia Valduga

Outra história de sucesso aqui na Orgânica é a da Famiglia Valduga. Reconhecida internacionalmente no mundo da vitivinicultura, percebeu a necessidade de se posicionar na Internet para impulsionar os resultados do seu e-commerce.

História de sucesso da Famiglia Valduga

O foco principal desse projeto foi o Marketing de Conteúdo com o desenvolvimento do blog e produção de diversos conteúdos sobre os mais variados assuntos — tipos de uva, dicas de harmonização, curiosidades... —, que construiu audiência e aumentou (e muito!) o alcance orgânico da marca.

Aumento de visitantes vindos do Google
Aumento de visitantes vindos do Google

Com isso, nós geramos milhares de leads qualificados, atraídos pelos conteúdos do blog e das redes sociais. O e-mail marketing foi otimizado para criar relacionamento personalizado e fechar vendas diretas.

No fim das contas, os resultados que alcançamos até então são gigantes:

  • 58600% de aumento na audiência;
  • 20% de aumento na taxa de conversão do e-commerce;
  • 1783% de aumento nas vendas.

Você também pode conferir mais detalhes dessa estratégia assistindo ao vídeo a seguir!


Orgânica Digital

Sabe aquele ditado popular: “Casa de ferreiro, espeto de pau”? Pois é, isso definitivamente não é o que acontece aqui na Orgânica. Na nossa própria estratégia, utilizamos o Inbound Marketing desde o princípio, e o conteúdo que você lê neste momento faz parte dela!

No começo, quando ainda éramos desconhecidos e não recebíamos acessos através do Google de forma orgânica, nós investimos bastante em tráfego pago, como a maioria das empresas.

Neste meio tempo, enquanto a audiência só crescia, fomos conquistando posições muito privilegiadas no Google e passamos a ter o poder de escolher, de acordo com as nossas metas, investir ou não em tráfego pago.

Estou falando isso aqui porque, ao contrário do que muitos pensam, optar por "A ou B" não é nenhuma obrigação. É apenas uma questão de contexto!

E hoje, no nosso contexto, não temos a necessidade de investir em tráfego pago para atender às nossas metas de crescimento — ele está acontecendo naturalmente com nosso posicionamento orgânico no Google.

É justamente por isso que, mesmo depois de anos, apostamos muito em conteúdos inéditos, voltados a todas as etapas do funil de vendas, e na otimização deles para SEO. Dessa forma, nós conquistamos o topo do Google!

História de sucesso da Orgânica

Além disso, não economizamos na distribuição de materiais gratuitos para geração de leads, como e-books, webinários e ferramentas.

Com essa prática, mostramos que o Inbound Marketing é uma excelente estratégia de crescimento duradouro em um mundo cada vez mais competitivo, que é o Marketing Digital, e hoje competimos de frente com as maiores referências dessa área!

Agora você deve estar se perguntando se toda essa estratégia também serve para a sua empresa, certo? Então segue aqui comigo:

Inbound Marketing serve para minha empresa? 

Se a sua empresa deseja ser reconhecida como referência — tendo um alcance além da localização em que está e chegando ao maior número de pessoas possível — ou não quer apenas vender mais, mas conquistar o coração dos seus clientes, sim, o Inbound Marketing serve para ela!

Mas o que eu sempre gosto de lembrar é que o imediatismo não leva à excelência, pois a conquista do tão almejado território entre as primeiras posições vem com o tempo, já que o Google não dá espaço a ninguém da noite para o dia.

No geral, leva de 3 a 5 anos para que resultados realmente efetivos apareçam. É um longo período, que exige que a empresa se mantenha com um posicionamento forte, sempre atualizado e coerente com o momento do seu mercado.

E como se diz por aí: não dá para vender o almoço para comprar a janta. Mesmo pensando a longo prazo, você deve ter uma verba separada para tráfego pago, por exemplo, enquanto ainda não colhe todos os frutos que ainda virão.

No fim das contas, a estratégia de Inbound Marketing tem que ser pensada de acordo com a realidade da sua empresa, na proporção adequada para trazer resultados que compensem o investimento.

Por isso que, aqui na Orgânica, consideramos todos esses fatores e unimos o Inbound Marketing à tecnologia e a outras estratégias de Marketing Digital para alcançar um único objetivo: o seu sucesso.

Quer receber uma consultoria da Orgânica com um diagnóstico gratuito do Marketing Digital da sua empresa? Acesse agora o banner abaixo!

Gere mais vendas com o Inbound Marketing



Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!