Marketing Digital em 2022: o que é e como funciona?


Rodolfo Benetti

Por   

 08/08/2022 

Profissional com mais de 12 anos de experiência, responsável pelas estratégias de marketing dos clientes da Orgânica.

Pergunta: afinal, o que é marketing digital e como funciona?

ūüź∂ — Com licença, Rodolfo, tenho uma pergunta. 

ūüôć‍‚ôā — Claro, Mia! Qual seria?

ūüź∂ — Afinal, o que é Marketing Digital e como funciona?

Vamos por partes! Primeiro, vou me apresentar ao leitor: muito prazer! Me chamo Rodolfo Benetti e fiz este texto para ajudar você (e a Mia) a entender mais sobre Marketing Digital! (Ah, e Mia é o nome do cão da imagem acima).

Você já deve ter ouvido falar sobre o assunto, mas você realmente sabe o que é e como funciona o Marketing Digital?

Até o final do texto, eu irei contar: o que é Marketing Digital, como funciona e como começar a usá-lo. Bora lá?

De onde veio e para onde está indo o Marketing Digital?

No começo da Internet, os sistemas eram ultrapassados e as páginas muito simples. Não existiam canais de interação entre empresa e cliente. A comunicação se dava de forma unilateral, como nos métodos tradicionais de marketing.

A Internet foi evoluindo e, por volta dos anos 2000, o Marketing Digital passou a ser construído. O crescimento no número de usuários fez com que as empresas investissem cada vez mais nesse setor, trazendo grande evolução técnica e tecnológica. 

Nós acompanhamos todo esse movimento e, assim como o Marketing Digital, também estamos em constante evolução, nos adaptando cada vez mais às necessidades das marcas e dos perfis dos públicos.

Embora esteja sempre sendo reinventado, tem uma coisa que não muda: o conteúdo de alta qualidade e extremamente personalizado é a base de todo Marketing Digital de sucesso. Sei que pode parecer mais do mesmo, mas é fundamental falar a coisa certa, no momento certo e para o público certo — tanto é que essa estratégia passou a ser conhecida como Marketing de Conteúdo.

Ah, e por falar nesse assunto, recomendo bastante que você leia nosso livro digital gratuito:

 

 

Quer saber mais sobre de onde veio e para onde está indo o Marketing Digital? Me acompanhe!

História do Marketing Digital

Se você já era nascido na década de 90, sabe que muita coisa mudou no ambiente digital até chegar ao que temos hoje. Aliás, você se lembra de quando foi a primeira vez que usou a Internet? Parecia algo tão moderno naquela época, não é mesmo?!

Pois é, o marketing também foi evoluindo a partir do momento em que as empresas enxergaram, nesse novo espaço virtual, uma excelente oportunidade de serem encontradas por milhões de pessoas.

É isso aí mesmo: o Marketing Digital revolucionou a forma como as marcas divulgam seus produtos e serviços — mas não podemos nos esquecer de que, até pouco tempo atrás, não era fácil ter Internet em casa, muito menos na rua (já que nem existiam smartphones!).

Sendo assim, o marketing teve suas raízes no offline, quando a divulgação ainda precisava ser feita através das mídias tradicionais:

Marketing offline

Marketing impresso

Aqui não estamos falando só de revistas e jornais, mas também de cartazes, folhetos, panfletos, cartões, correspondências ou qualquer outro tipo de material impresso.

Marketing no rádio

Como esquecer os jingles que marcaram época? Por muito tempo, o rádio foi o nosso principal meio de comunicação, até a chegada da TV. Ainda hoje, os anúncios no rádio são utilizados, principalmente quando a intenção é atingir um público amplo e localizado em uma região específica.

Marketing na TV

Muitos dos conteúdos que consumimos hoje na Internet (principalmente em vídeo) vieram de adaptações da TV. É uma mídia que continua passando credibilidade e, não à toa, costuma ser usada em sintonia com as campanhas online.

Marketing no telefone

Quem nunca recebeu uma ligação de alguma empresa oferecendo um produto ou serviço?!

Muita gente considera essa abordagem antiquada e invasiva, mas hoje, graças à tecnologia, as equipes conseguem segmentar o público e ligar para as pessoas certas, diminuindo esse incômodo.

A Internet e o surgimento do Marketing Digital

Podemos dizer que o Marketing Digital surgiu com a popularização da Internet por volta da década de 1990. No início — período que ficou conhecido como Web 1.0 —, existiam poucos sites e eles eram muito diferentes do que são hoje.

As páginas eram bem básicas e não havia nenhum tipo de interação com o usuário. Resumindo: a pessoa apenas visitava a página, lia o conteúdo e saía.

As coisas começaram a mudar a partir de 1994, ano em que surgiu o primeiro banner clicável:

primeiro banner clic√°vel

Alguns poucos anos depois, vieram os primeiros serviços de e-mail gratuitos, até que, em 1998, foi lançado o buscador que mudou a história da Internet: o Google.

gif google

Com a virada do milênio, houve outros acontecimentos importantes, como o surgimento das enciclopédias virtuais, dos blogs e das redes sociais — o Facebook, por exemplo, foi lançado em 2004 (e o falecido Orkut também!).

Assim os usuários deixaram de consumir passivamente as informações e começaram a ter a possibilidade de produzir os próprios conteúdos e trocar experiências com outras pessoas. Dessa forma, as comunidades virtuais deram origem à Web 2.0, mais dinâmica e colaborativa.

Também foi aí que as grandes marcas perceberam que gerar conteúdo na Internet era uma ótima estratégia de branding. Se antes elas precisavam ir até os clientes (Outbound Marketing), agora eram os clientes que viriam até elas (Inbound Marketing).

Depois surgiram os smartphones e as redes móveis (3G, 4G), facilitando ainda mais o acesso à grande rede. Para você ter uma ideia, no ano de 1999, havia cerca de 280 milhões de internautas no mundo. Em 2014, esse número saltou para quase 3 bilhões!

Esse gigantesco aumento do tráfego de pessoas no ambiente digital obrigou as marcas a também migrarem para a Internet. Mas, aos poucos, as empresas notaram que o grande alcance da rede não era a única vantagem do Marketing Digital em relação ao marketing offline:

 

 

 

Qual a diferença entre Marketing e Marketing Digital?

No Marketing Digital, com um investimento inicial muito menor, é possível segmentar anúncios para públicos específicos — divididos por localização, gênero, idade, interesses… — e o principal: mensurar os resultados das campanhas em tempo real, ou seja, saber quantas pessoas viram a publicidade, clicaram no anúncio e compraram.

Pela primeira vez — ao contrário das divulgações na TV, no rádio e nos outdoors —, as empresas podem escolher exatamente quem vai visualizar a propaganda e ainda conseguem descobrir, com precisão, qual foi o retorno sobre o investimento (ROI)

Já parou para pensar em como isso facilitou a conversão de clientes? A Orgânica já pensava nisso em 2007, quando foi fundada. Sim! Já naquela época, percebemos que o Marketing de Conteúdo e o posicionamento online mudariam completamente o rumo dos negócios.

O que é Marketing Digital?

Agora que você já sabe um pouquinho da história do Marketing Digital e a diferença dele para o marketing tradicional, chegou a hora de aprofundarmos o assunto. Vem comigo!

O que significa Marketing Digital?

Não tem mistério: o Marketing Digital é o marketing realizado em ambiente digital. Simples assim! Isso permite que as empresas se aproximem mais do seu público, e é nesse ponto que precisam saber se comunicar adequadamente.

Além de facilitar a comunicação entre empresa e consumidor de maneira direta e personalizada, um outro ponto fundamental também é a análise dos indicadores de performance (KPIs), que permitem identificar quando uma campanha está no caminho certo ou não, sendo possível realizar os ajustes que forem necessários.

Confira mais sobre o que é Marketing Digital abaixo:

O que é Marketing Digital?

Dica: Por que o Marketing Digital é fundamental para sua empresa?

Significado de Marketing Digital

Podemos resumir o conceito de Marketing Digital como o conjunto de estratégias utilizadas para prospectar, atrair e converter clientes no ambiente digital. Porém, diferente do marketing tradicional, o digital tem a tecnologia como grande facilitadora. Certo?

Assim, ele consegue atingir todos esses objetivos de maneira mais eficiente, fazendo uso dos diversos canais da Internet — sites, blogs, redes sociais, e-mail marketing…

O Marketing Digital ainda é excelente para fortalecer a marca e, consequentemente, realizar melhores vendas! Ainda não está convencido? Me acompanhe:

O que significa Marketing Digital para um profissional da área?

Quem não é da área costuma pensar que o profissional de Marketing Digital é aquela pessoa que fica o dia inteiro no Instagram, mas, na verdade, trabalhar com estratégias digitais vai muito além de gerenciar redes sociais. Aliás, uma coisa que eu costumo ressaltar é: o profissional de marketing também precisa entender sobre vendas!

De nada adianta produzir conteúdo com frequência, atrair milhares de seguidores, e não saber o que fazer para convertê-los em clientes. Afinal, ninguém quer investir em algo para perder dinheiro, não é mesmo?

Além disso, é necessário entender sobre pessoas. Isso porque o marketing na Internet é uma via de mão dupla: as marcas estão o tempo todo em contato com os clientes, recebendo feedbacks positivos ou negativos. Sendo assim, conhecer a persona e saber como se relacionar com ela é fundamental. Viu?

Outra questão que o profissional precisa ter em mente é que nem sempre as estratégias planejadas trarão os resultados esperados. Não existe fórmula mágica. Errar faz parte do processo e é preciso saber lidar com isso. Porém, uma das grandes vantagens do Marketing Digital é que ele oferece dados suficientes para verificar onde está o erro e corrigi-lo. É o que o Guilherme chama de “errar de forma organizada”:


Guilherme de Bortolli- Ceo da Org√Ęnica Digital

“Não é questão de simpatizar com o erro, mas sim de aprender a errar de forma mais organizada. Dentro do Marketing Digital, quanto mais dados você tiver para fundamentar as suas escolhas, maior a chance de acertar ou de entender onde errou.”

Guilherme de Bortoli – CEO da Orgânica

Não à toa, pesquisas mostram que os investimentos das marcas em presença online têm crescido a cada ano. Mas por que será que investir em Marketing Digital é tão importante para quem deseja ampliar os lucros? Vamos entender isso agora!

Marketing Digital: como funciona?

Internet é muito mais dinâmica: basta tomar como exemplo as redes sociais. A empresa cria uma ação específica — ou se posiciona diante de algum acontecimento — e tem o feedback dos consumidores em tempo real, podendo ser usado como termômetro para medir como será a aceitação de determinado conteúdo.

Falando em medir, fazer a mensuração dos resultados das estratégias adotadas em âmbito digital também é muito mais fácil e preciso. É possível, inclusive, ajustar determinadas ações durante a sua execução: se você perceber que os resultados não estão atendendo à expectativa, basta adotar novos rumos.

Por exemplo: graças ao Marketing Digital, foi possível fazermos um levantamento preciso sobre os resultados das ações realizadas no projeto de Inbound Marketing da Mapa do Imóvel! Confira o aumento de contatos gerados após o início dos trabalhos:

An√°lise de resultados Mapa do Im√≥vel - Projeto de Inbound Marketing Org√Ęnica Digital

Um outro exemplo das facilidades que o Marketing Digital proporciona é o cálculo do ROI (retorno sobre investimento). Assim como os ajustes mencionados acima, você também pode calcular o retorno de cada ação durante a execução.

Visão geral do Marketing Digital

Quer ver um resumo sobre o que falei até aqui? Basta assistir a este vídeo:

Vis√£o Geral do Marketing Digital

Para que serve o Marketing Digital?

Trabalhar com estratégias online costumava ser um privilégio de empresas mais antenadas e que realmente podiam fazer grandes investimentos, principalmente na criação de um bom site. Hoje, felizmente, o acesso a esse tipo de serviço e estratégia está cada vez mais fácil, e até os pequenos empreendedores podem trabalhar com estratégias de Marketing Digital:

A Importância do Marketing Digital

De acordo com a pesquisa TIC Domicílios 2020, aproximadamente 81% dos brasileiros com 10 anos ou mais já possuem acesso à Internet. Além disso, no ranking das populações mundiais que passam mais tempo por dia conectadas, a população brasileira está em terceiro lugar.

Fica cada vez mais fácil entender por que as empresas estão preferindo investir no ambiente digital, certo? Só que a dúvida que muitas vezes eu recebo é:

O Marketing Digital funciona para todas as empresas?

A verdade é que o Marketing Digital pode ajudar microempresas, empresas de pequeno, médio e grande porte a conquistarem mais oportunidades de negócio. É um universo gigantesco e que traz inúmeras vantagens, como menor preço, maior alcance, segmentação e mensuração de resultados.

Inclusive, já ouvi o Guilherme resumindo bem tudo isso:

“O Marketing Digital é bem democrático. Ele permite que diferentes ações sejam feitas, para diferentes bolsos e contextos. Do autônomo à multinacional, todo mundo tem espaço na Internet.”

Guilherme de Bortoli – CEO da Orgânica

Diferente dos anúncios na TV ou nas revistas (que custam caro), a divulgação na Internet é muito mais barata e literalmente qualquer empresa — pequena, média ou grande — é capaz de criar uma estratégia personalizada, mesmo com baixo orçamento.

Aliás, aqui na Orgânica, nós temos histórias de sucesso de empresas de vários segmentos. Vale a pena dar uma olhada para se inspirar!

Dica: Conheça nossas histórias de sucesso

Outro ponto que eu considero bastante vantajoso é a incrível capacidade de segmentação do público. Tem pouco dinheiro para investir? Sem problema. Na Internet, você consegue aproveitá-lo com mais eficiência, já que é possível escolher as características de quem verá seus anúncios, por exemplo.

Ah, sem contar que, com as métricas em tempo real, fica fácil mensurar os resultados e saber se o seu investimento realmente teve retorno.

Marketing Digital para Pequenas Empresas

Se a sua empresa ainda é pequena, você pode começar cadastrando o endereço e outras informações sobre ela no Google Meu Negócio. Iniciar um blog e gerar conteúdo nas redes sociais também pode ajudá-la a ser encontrada por mais pessoas. Caso tenha orçamento para investir em anúncios no Google, Facebook e Instagram, melhor ainda!

Marketing Digital para Médias Empresas

Aqui já dá para investir mais um pouquinho em Marketing de Conteúdo, usando técnicas de SEO que melhorem o ranqueamento do site no Google. Além disso, é importante ter uma ferramenta de automação de e-mail marketing — como o RD Station e o HubSpot — para nutrir os leads e aumentar as chances de conversão.

Marketing Digital para Grandes Empresas

Com um orçamento maior, o ideal é ter à disposição uma equipe de especialistas em Marketing Digital — e a sua empresa pode contar com os mais de 13 anos de experiência da Orgânica para isso!

Sabendo planejar estratégias de mídia paga e de mídia orgânica, os resultados tendem a ser muito bons, como aqueles que conseguimos obter para nós mesmos e clientes como a Famiglia Valduga.

Como um imp√©rio de conte√ļdo aumentou 1783% as vendas

De 0 a 50 mil visitas por m√™s: a Org√Ęnica no topo do Google

Marketing Digital para Empresas B2C

B2C é a sigla em inglês para Business to Consumer ou “negócio para consumidor”. São empresas que vendem seus produtos ou serviços para pessoas físicas, ou seja, para o consumidor final. 

Sendo assim, as estratégias de Marketing Digital B2C costumam atingir um público mais amplo e gerar um volume de vendas maior, embora o ticket médio seja menor.

Marketing Digital para Empresas B2B

B2B significa Business to Business ou “negócio para negócio”. Nesse caso, a empresa oferece seus produtos ou serviços para outra empresa.

Dessa forma, o planejamento de marketing precisa ser totalmente diferente do modelo B2C, já que as negociações B2B levam mais tempo, uma vez que não são motivadas por impulso, mas sim por um longo (e muitas vezes burocrático) processo de análise. 

Sobre as vendas B2B, recomendo que veja esta masterclass gratuita:

Masterclass Engenharia de Valor

Exemplos de Marketing Digital

Colgate

O legal da Colgate é que ela leva ao pé da letra o que tanto falamos aqui na Orgânica: é preciso se relacionar com o lead usando informações valiosas para ele.

Ao fazer artigos sobre o cuidado com os dentes — e até criar uma seção inteira no site da empresa dedicada aos cuidados bucais e problemas comuns na boca —, a Colgate se mostra uma amiga para possíveis clientes, que vão buscar ajuda quando mais precisarem.

Netshoes

A Netshoes revolucionou o comércio eletrônico no Brasil, levando a sério a ideia de que o cliente vem primeiro — e está sempre certo. Isso fez com que a Netshoes facilitasse a venda de produtos que, na época, ainda eram difíceis de serem vendidos online: roupas esportivas e calçados.

Quando os leads ficaram mais confiantes ao finalizar uma compra por saber que poderiam pedir reembolsos, realizar trocas (fosse por não gostarem do produto ou pelo tamanho não caber nelas) ou devolver produtos por insatisfação e arrependimento, a Netshoes fez milhões de reais e estimulou a população brasileira a comprar pela Internet.

Texaco

Com mais de 100 anos no mercado automotivo, a Texaco enfrentou dificuldades para vender lubrificantes da linha Havoline em 2016 — quando a maior parte do lucro dessa linha vinha dos distribuidores autorizados pelo Brasil.

A solução para vender mais foi o Inbound Marketing: usando um blog para falar de assuntos específicos à linha, a Texaco respondeu as dúvidas mais comuns dos leads — o que aumentou o volume de pessoas procurando por distribuidores para trocas de óleo, e por maior entendimento sobre lubrificação em um automóvel.

Editora Companhia das Letras

Quando a editora passou da venda de livros para a promoção da cultura literária — ler como um hobby importantíssimo para a formação de uma personalidade saudável —, ela se engajou em uma nova missão: convencer mais pessoas a ler (fossem os livros da editora ou não).

Para alcançar novos leads, a Companhia das Letras deixou de falar apenas de lançamentos e abraçou todo o universo literário, distribuindo material até em redes sociais pouco exploradas para esse tipo de investida — como o Spotify — além dos clássicos: Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Azul

Já viu o canal no YouTube da companhia aérea Azul? Pouco se fala de aviões, viagens ou promoções de passagens. Lá, a companhia fala da importância de reencontrar quem se ama, de sonhar, de viver com a cabeça nas nuvens e de tomar coragem para tornar possível o impossível — um jeito diluído e sincero de dizer: "Sabemos como você se sente. Compre com a gente para você ver."

Foi um jeito inteligente de aumentar o significado emotivo da marca no coração dos viajantes, falando de assuntos que tocam as pessoas pelo coração — afinal, se não for a negócio, as pessoas viajam para realizar sonhos.

Ter um contato humanizado nas redes sociais e facilitações nos aeroportos para rearranjar voos perdidos também contribuiu para tornar a Azul uma das maiores águias dos céus.

O papel do Marketing Digital para uma empresa

Como já vimos, ninguém quer ficar de fora do mundo online, principalmente porque traz muito mais possibilidades quando comparado ao marketing offline.

Não importa de qual ramo a sua empresa é, o tamanho dela, nem se o orçamento é limitado. Se você tiver um bom posicionamento na Internet e usar as ferramentas certas, é possível conseguir todas essas vantagens:

  • educar o mercado;
  • aumentar o conhecimento de marca da empresa;
  • reforçar os diferenciais competitivos;
  • entender melhor seu público;
  • gerar leads;
  • gerar oportunidades de venda;
  • conquistar mais clientes;
  • receber feedbacks;
  • melhorar o relacionamento com os clientes;
  • fidelizar os consumidores;
  • aumentar a rentabilidade da empresa.

Reforçar os diferenciais competitivos

Já deixou de comprar de uma empresa por ela não ter nem um site que passe credibilidade? Quem nunca, né?

Com tanta concorrência nos dias de hoje, o posicionamento online é, sim, uma forma de diferenciação. Quanto mais bem-feito for o seu conteúdo, maior será o valor percebido pelos clientes.

Entender melhor seu público

Para que você tenha mais clareza sobre qual é a sua persona e o tipo de conteúdo que mais gera leads para o seu negócio, com o Marketing Digital, dá para observar:

  • o engajamento (curtidas, comentários, compartilhamentos) das pessoas com as suas publicações nas redes sociais;
  • as visitas nos artigos do seu blog;
  • os cliques nos seus anúncios, etc.

Analisando todos os dados possíveis, as características que o seu público tiver em comum — seja problemas, necessidades, objetivos… — formarão a sua persona. Legal, né? Se você quiser realmente se aprofundar no assunto, confira nosso guia:

Como entender quem realmente é o cliente da sua empresa

Gerar leads

No Marketing Digital, quando alguém informa o e-mail para receber um e-book, por exemplo, está sinalizando que gostou do seu conteúdo e que quer saber mais sobre o que você tem a oferecer.

Com essa abertura, o visitante (até então desconhecido) se torna um lead e fica muito mais fácil convertê-lo em cliente.

Receber feedbacks

Ao criar um relacionamento contínuo com os consumidores, eles mesmos dirão a você quais são os pontos positivos e negativos da sua empresa, e esse feedback é muito importante para melhorar seus produtos ou serviços.

Aumentar o conhecimento de marca da empresa

Você com certeza já deve ter descoberto uma marca pela Internet da qual nunca tinha ouvido falar antes, certo? Pois é, se o seu negócio estiver bem posicionado no ambiente digital, mais pessoas passarão a conhecê-lo.

Estima-se que, por dia, são feitas mais de 5 bilhões de buscas no Google (isso sem contar as pesquisas nas redes sociais). É muita chance de ser encontrado!

Quais são os cuidados necessários para ter uma boa estratégia de Marketing Digital?

Apesar de cada vez mais pessoas estarem buscando as soluções do Marketing Digital, é necessário trabalhar com atenção a alguns detalhes que podem ser determinantes para o sucesso do seu negócio.

Para não cometer os mesmos erros que muitos empresários acabam cometendo no dia a dia, decidi listar alguns dos cuidados necessários para a estruturação de uma campanha digital de sucesso. Acompanhe:

Estudo de personas

O primeiro passo é fazer um estudo de personas. Não é raro encontrarmos empresas que estão trabalhando com marketing, mas que ainda não sabem muito sobre quem são seus possíveis clientes.

Para fazer isso, é preciso que você analise quais são os perfis de cliente ideal da sua empresa. Pode ser que exista mais de um grupo de pessoas, e está tudo bem!

Nesse momento, é importante levantar informações como:

  • quem são essas pessoas;
  • como são suas rotinas;
  • quais são seus objetivos;
  • quais são suas necessidades;
  • quais problemas elas enfrentam;
  • quais são suas objeções de compra mais comuns;
  • como a sua empresa pode ajudar essas pessoas;
  • quais produtos ou serviços são indicados;
  • qual a linguagem adequada para se comunicar com essas pessoas;
  • em quais canais de comunicação elas buscam por informação;
  • que tipo de conteúdo elas costumam consumir;
  • qual é a jornada de compra dessas pessoas; 
  • o que elas valorizam em uma empresa desse segmento, etc.

Indico o guia abaixo para você aprender a estruturar sua persona mais profundamente:

Jornada de compra: guia para criar a sua buyer persona

Análise da concorrência

A análise da concorrência também é um detalhe muito importante antes de começar a criar a sua estratégia de Marketing Digital. Felizmente, podemos aprender muito com os erros e acertos de outras empresas do segmento.

Por isso, é importante fazer um levantamento de quais empresas estão se destacando no seu mercado, quem são seus maiores concorrentes e, a partir daí, organizar uma lista daquelas empresas que vale a pena acompanhar.

Avalie o que elas estão fazendo:

  • que tipo de conteúdo estão produzindo;
  • que tipo de linguagem estão usando;
  • como o público está se comportando;
  • quais são os erros que estão sendo cometidos;
  • quais ações parecem dar certo.

Entendendo essas questões a respeito da concorrência, é possível ter um olhar mais crítico sobre o que você fará de agora em diante, aproveitando para aprender com outras pessoas e não cometer os mesmos erros no seu dia a dia.

Estudo de palavras-chave

Se você quer ser encontrado na Internet, faça um bom estudo de palavras-chave. Nesse momento, é importante que você já conheça a sua persona e saiba exatamente que tipo de conteúdo e quais assuntos precisam ser trabalhados.

Tendo isso em mente, é possível fazer uma pesquisa de palavras-chave, através de ferramentas como o SEMRush e o Google KeyWord Planner, para encontrar os termos mais interessantes para a sua produção de conteúdo.

Então faça uma lista de termos que irão ajudar você a responder às dúvidas dos seus consumidores e crie conteúdos otimizados para cada um deles, pensando não só no volume de buscas, mas também na intenção dessas buscas.

Análise de canais

A análise de canais é importante para você entender onde você está hoje e quais são os gargalos das suas estratégias. Se você já tem um site, observe se ele tem todas as informações mais importantes a respeito do seu negócio, se existem descrições sobre os produtos e serviços que são comercializados, informações sobre a empresa, de contato e outros detalhes. Um site completo, funcional e otimizado para uma boa experiência para os seus consumidores é a melhor maneira de trabalhar esses canais.

Se você está trabalhando o seu Marketing Digital para vender decoração, por exemplo, precisa avaliar se o seu site e as informações ali presentes estão oferecendo para o seu cliente todo o conteúdo que ele precisa para conhecer a sua empresa. Ele mostra todos os produtos? Existem características e especificações sobre cada um deles? 

Também é interessante analisar se o blog da sua empresa está adequado: os conteúdos são otimizados? Eles precisam de mais atenção? Como estão os resultados? 

Ainda dentro de canais, também existe a necessidade de avaliar as redes sociais do seu negócio e identificar se você realmente está fazendo uma comunicação adequada. Nesse sentido, é importante avaliar se você está trabalhando nas redes sociais corretas, se os conteúdos e formatos que estão sendo trabalhados estão gerando engajamento, se as interações são boas ou se é necessário melhorar o que está sendo dito ali.

Lembre-se que os canais de comunicação são ferramentas poderosíssimas para melhorar a sua relação com o público, divulgar sua empresa, os produtos e serviços que você tem a oferecer. 

Por isso, é fundamental fazer uma análise imparcial sobre o que está sendo feito hoje, quais são os gargalos e o que precisa ser melhorado.

Definição das metas e objetivos

Um detalhe fundamental antes de começar a estruturar a sua estratégia de marketing é definir o objetivo e as metas da sua empresa.

Sem um objetivo pré-definido, será difícil saber quais são as melhores ações de marketing e como mensurar se está tendo resultados ou não com os esforços que estão sendo feitos.

Por isso, é importante que você, antes de escolher as ações, seja capaz de definir qual é o seu objetivo. Uma vez que o objetivo está definido, é hora de definir também quais são as metas e de quanto em quanto tempo elas são espaçadas. Você fará metas mensais? Metas bimestrais? Ou metas semanais?

Com as metas definidas, é possível levantar também quais serão os indicadores-chave de sucesso para cada uma delas, permitindo assim que você acompanhe de perto se as ações realizadas dentro do seu negócio estão trazendo os resultados esperados ou se é necessário fazer ajustes em alguns desses pontos para realmente conquistar os números planejados.

Uma das vantagens do Marketing Digital é justamente a possibilidade de mensurar os resultados em tempo real, permitindo que as equipes responsáveis possam fazer ajustes para que os números melhorem nos próximos meses.

Falaremos um pouco mais sobre mensuração de resultados e métricas mais tarde.

Como escolher as melhores estratégias de Marketing Digital?

O mercado de comunicação oferece diversas soluções para as empresas. Em seguida, explicaremos quais são as estratégias mais comuns utilizadas pelas empresas.

No entanto, antes disso, precisamos repensar algumas coisas: se existem tantas opções de estratégias disponíveis, como escolher aquelas que são mais interessantes para o seu negócio?

É preciso que você tenha estabelecido seu objetivo e metas e, a partir disso, defina as estratégias mais adequadas para conseguir encontrar os melhores caminhos para o seu negócio.

Como escolher as melhores estratégias de marketing para a sua empresa

Como fazer Marketing Digital?

Quando o assunto é marketing — que é uma metodologia de vendas, afinal — é bom ficar de olho no contexto, porque não existe receita pronta: o que funcionou hoje pode não funcionar amanhã, e o que funcionou para uma empresa pode não funcionar para outra.

Ainda assim, é interessante seguir algumas fórmulas bem sucedidas e ajustá-las para que atendam as necessidades do seu negócio — principalmente dos seus leads e das condições do mercado.

Além da compreensão do contexto, simplificação é a chave: quanto menos complexas (e mais inéditas) forem as técnicas utilizadas, maiores serão as chances de testar e criar oportunidades que se tornem inovadoras — e que realmente gerem resultados.

O primeiro passo para aumentar as suas vendas é enxergar o Marketing Digital como um gerador de oportunidades. Em seguida, é importante analisar, definir objetivos que possam ser alcançados e, sobretudo, conhecer bem o seu público-alvo. Esse é o processo que nós usamos para ajudar nossos clientes a gerarem mais resultados!

Sendo assim, a Internet é a maneira mais segura de obter informações sobre o perfil do seu consumidor, visto que as redes sociais como o Instagram são ferramentas poderosas para criar uma relação mais próxima com o cliente, além de serem uma alternativa eficiente para garantir as melhores vendas.

Por esse motivo, separei os principais conceitos e as estratégias de Marketing Digital que mais têm dado certo. Confira logo abaixo:

Principais conceitos de Marketing Digital

Persona

Um dos maiores equívocos no Marketing Digital é confundir público-alvo com persona. Público-alvo é um conceito amplo com diferentes perfis de consumidores; enquanto a persona poderia ser considerada um retrato individual de uma pessoa dentro desse amplo perfil.

Quando a gente define uma persona, a gente tem a chance de não apenas reunir dados demográficos e abstratos sobre o comportamento de um lead.

Surge assim, a oportunidade de falar de humano para humano, usando dados detalhados que tornam o consumidor uma vida tão real quanto eu ou você...

Lead

Uma visão mais humanizada do potencial cliente (os “Leads”) é importante para que a empresa elabore uma estratégia que vise "nutrir" essa pessoa com tudo que ela precisa — e no momento ideal, baseado no que ela já faz — para convencê-la a comprar um produto ou serviço.

É imprescindível olhar para a ideia de leads em etapas (que por sua vez são divididas entre os setores do negócio), que pode começar com uma Landing Page no Funil de Vendas, migrar para artigos criados pelas bases do Marketing de Conteúdo, até chegar nas mãos do time de vendas — que fecha o negócio.

Funil de Vendas

Funil de Vendas é um modelo teórico que ficou popular como um "Santo Graal" do Marketing Digital — o que, pra mim, pode ser uma grande armadilha, já que um lead pode decidir fechar negócio em qualquer etapa do funil. 

A jornada do cliente vai depender de um fator que a gente considera muito aqui na Orgânica: o contexto

Cada cliente vai chegar ao seu produto, serviço ou conteúdo, de um jeito único e tentar controlar cada passo do lead na jornada de compra é sempre útil .

É esse controle que a gente chama de "funil": como o lead passa de uma etapa para outra na familiarização com a empresa até fechar negócio — mas fica impossível fazer isso o tempo todo.

Fluxo de Nutrição

Uma das formas de conquistar a confiança do lead — e posteriormente a lealdade dele — é através de um fluxo de nutrição periódico que informe esse potencial cliente sobre o universo da empresa: dos produtos que ela vende aos valores que ela propaga.

É fundamental que o Fluxo de Nutrição seja estruturado junto à estratégia de Marketing Digital da empresa. Somado ao Funil de Vendas e às ferramentas de automação, cada parte de informação levada ao lead soluciona alguma dúvida ou problema na vida dele — levando-o a pensar na sua empresa no momento de fechar negócio.

SEO

De nada adianta produzir conteúdos de qualidade se estes não forem encontrados pelo público.

Para isso é importante dominar as técnicas de SEO — ou a "otimização para mecanismos de buscas" numa tradução literal. É o conteúdo otimizado para SEO que aparece em buscadores como a Google ou Bing — e não dá para conseguir relevância na Internet sem isso.

Mas não se engane: otimizar um conteúdo não é repetir desenfreadamente um monte de palavras-chave para indexar seus artigos nas primeiras páginas dos buscadores: é preciso pensar em alguns fatores como:

  • Escaneabilidade (facilidade de leitura);
  • Tempo de carregamento;
  • Tamanho do conteúdo;
  • Elementos visuais;
  • Referências a fontes de confiança.

Além desses, há uma série de outros fatores que justificam a contratação de profissionais especializados na otimização do conteúdo para Marketing Digital.

Landing Page

Landing Pages são como cartões de visita virtuais; geralmente é o primeiro contato que uma pessoa pode ter com sua empresa. 

São as informações contidas ali que transformarão o visitante do seu blog em um lead, ou até mesmo em um fã, se a sua empresa conseguir oferecer um material educativo de qualidade e que ajuda essa pessoa a resolver problemas.

As Landing Pages também servem para mostrar os seus melhores trabalhos e convencer alguém que já é um lead a fechar negócio com a sua empresa, ao invés de procurar um concorrente no seu setor. Por ser “a ponte” entre os conteúdos e o contato comercial, a landing pages é considerada um dos elementos mais importantes do Marketing Digital.

CTA

Traduzido do inglês, CTA é definido como uma “chamada para ação” (call to action) para o lead agir na direção dos seus objetivos. Sabe quando um canal no YouTube pede pra você dar um like ou se inscrever? Esse pedido de ação é uma CTA.

Dependendo do tipo e tamanho do conteúdo, uma CTA pode aparecer várias vezes ao longo do material, mas é obrigatório que ao final de um texto, vídeo ou áudio, você direcione seu consumidor a uma plataforma onde você possa "atingi-lo" mais vezes — com novos conteúdos ou estratégias que o convençam a realizar a compra de algum produto ou serviço da sua empresa.

Materiais Ricos

Materiais Ricos normalmente são usados em conjunto com Landing Pages para fazer uma troca com seu consumidor em potencial: ele te disponibiliza uma forma de contato (geralmente e-mail) e você fornece para ele um e-book (livro digital), uma planilha automatizada para orçamentar gastos da empresa, ou qualquer conteúdo que facilite a vida do visitante e que seja escasso — não disponível ao público que não "troca" uma forma de contato pelo material.

A Proteste, cliente da Orgânica, oferece uma simuladora de preços que ajuda a economizar nas compras de supermercado da região em que o lead mora. A própria Orgânica oferece a Biblioteca Gratuita sobre Marketing, Vendas e Retenção para qualquer visitante que se interesse por esse conteúdo. Estes são alguns exemplos muito interessantes de materiais ricos.

CMS

CMS é a sigla de Content Management System (ou "sistema de gerenciamento de conteúdo") que facilita a adição, edição, programação, e formatação de conteúdos, em portais como blogs, podcasts ou videoblogs. 

O Wordpress.org (diferente do Wordpress.com) é um dos exemplos mais famosos de CMS. Da mesma forma, plataformas como YouTube (vídeos) ou Anchor.FM (áudios para podcasts) também são considerados sistemas de gerenciamento de conteúdos.

Para utilizar CMS tradicionais como o Wordpress, sua empresa paga pela "hospedagem" e gerencia nele os conteúdos que pertencerão exclusivamente a você.

Já as plataformas como o YouTube podem mudar as regras de hospedagem e manipulação de conteúdos num piscar de olhos. Por isso é muito importante se atualizar constantemente com relação às permissões e atualizações nestes tipos de CMS.

CRM

Customer Relationship Manager faz literalmente o que o nome diz em inglês: gerencia o relacionamento com clientes. Um CRM reúne, em um só lugar, todos os dados do cliente: nome, telefone, e-mail, data de aniversário, além de qualquer informação importante que o time de relacionamento precise para continuar o trabalho de aproximação com o lead.

Com os dados inseridos no CRM é possível automatizar vários gatilhos mentais, baseados nas ações que cada cliente toma no seu site ou plataforma: Assim, é possível:

  • Saber a melhor hora de enviar um e-mail com novo conteúdo (ou proposta de compra)
  • Medir o nível de interesse do cliente na compra de um novo pacote de serviços (e oferecer descontos automáticos),
  • Mandar mensagens de aniversário para aprofundar o vínculo com o ser humano do outro lado do dispositivo.

‚ÄčConceito de Mix de Marketing

Mix Marketing é um conceito que congrega os quatro pilares do Marketing: Produto, Preço, Praça e Promoção. Toda estratégia de vendas e relacionamento com clientes é baseada nessas quatro estruturas.

Apesar de cada um desses pilares possuir características próprias e pesos variáveis em estratégias com objetivos diferentes, eles atuam em conjunto para fazer com que o negócio siga em frente.

Os 4 Ps do Marketing

Os 4 Ps do Marketing se constituem como a base para o desenvolvimento de toda a estratégia. Com eles são definidas questões como: 

  • Qual o produto a ser comercializado;
  • Qual o preço desse produto;
  • Onde (e para quem) você esse produto será ofertado; 
  • Como a oferta desse produto será realizada.

Falar desses pilares assim de modo resumido e introdutório pode parecer básico e superficial, mas a partir dessas questões se desdobram muitas variáveis individuais. Como, por exemplo:

  • Quantos produtos serão promovidos (e o quanto esses produtos serão diferentes uns dos outros);
  • Qual a variação de preço entre esses produtos; 
  • Em quais plataformas (físicas e/ou digitais) esses produtos estarão disponíveis;
  • Como cada um desses produtos será ofertado para cada tipo de persona.

Produto

Produto é o que sua empresa vai ofertar: Este produto pode ser um objeto (como uma bicicleta), um serviço (desentupimento de canos), ou até mesmo uma estrutura de ideias (um curso). Vale ressaltar que se o seu produto não for "bom", não haverá estratégia de Marketing que seja capaz de aumentar suas vendas.

Preço

Quanto valem os benefícios que o produto vai entregar para o cliente?

É a partir dessa pergunta que deve ser definido um valor preciso para cobrir o custo que manterá o produto nas prateleiras (físicas ou digitais) com qualidade a longo prazo.

Para responder a essa questão, devem ser considerados fatores como os aspectos sociais, psicológicos, de produção, de entrega, estornos e retornos, problemas de produção e outros cálculos que interfiram na precificação do seu produto.

Praça

Onde é que você vai comercializar o produto? Acredite: até o preço influencia nessa decisão. Serão usadas plataformas digitais?  Você vai abrir uma loja online? Vender de porta em porta? Por delivery? Usar várias dessas opções de uma vez? É importantíssimo perguntar: "Onde está a persona pro meu produto?" e ir até onde ela está.

Promoção

O termo "Promoção" neste caso não se refere a descontos: é sobre promover o produto; é sobre criar a ponte de comunicação e interação entre a marca e a persona a ser atingida. 

Você pode até saber onde está seu potencial cliente, mas se você não souber falar a língua dele — e falar no momento de compra dele — você certamente terá dificuldades, mesmo que o seu produto seja o melhor no mercado.

Propagação

Depois que o conteúdo foi produzido, publicado e promovido, quais serão as formas de expandir essa promoção?

Muita gente pensa que Inbound e Outbound Marketing são antagônicos quando o assunto é propagação, mas conseguir destaque na primeira página do Google sem pagar por anúncios é muito difícil — aí entra o Outbound que, quando bem utilizado, pode ajudar no processo de levar o conteúdo para ainda mais pessoas.

Personalização

Neste item, a ênfase recai sobre a necessidade do conteúdo da empresa refletir a identidade da persona com precisão cirúrgica. 

Ao entender a persona e replicar os gostos dela, um visitante vira um curioso; um curioso vira um lead; um lead vira fã, e um fã se torna consumidor — que depois propaga a marca por conta própria, promovendo-a nos próprios perfis ou no mundo offline, no tão conhecido Marketing "boca a boca".

Precisão

Focar na Precisão é o caminho para se corrigir onde está errando e prosseguir onde se está acertando, através de dados exatos, oferecidos por ferramentas como Analytics e Semrush.

A mensuração deve ser contínua. Geralmente, nesta parte da precisão, é acionada a "Área criativa" da empresa que, dentre outras atividades, é responsável por:

  • Pesquisar conteúdos com possibilidades de receber bastante acessos;
  • Fazer análises baseadas em dados;
  • Apresentar os resultados da estratégia para a empresa contratante.

Estratégias de Marketing Digital

O que é Inbound Marketing e como funciona?

Inbound marketing é a nossa especialidade! Ele tem como objetivo atrair o cliente por meio de conteúdo relevante. Dessa forma, as empresas procuram entender as necessidades dos consumidores para, em seguida, estabelecerem um canal de comunicação com essas pessoas, com o objetivo de oferecer uma solução para os seus problemas.

Saiba mais sobre o Inbound Marketing neste vídeo:

Por que implementar o Inbound Marketing

Com mais de 10 anos no mercado, nós temos várias histórias de sucesso. Uma das que mais nos orgulhamos é a da Famiglia Valduga!

A empresa chegou até nós com um grande problema: os resultados online não estavam à altura do sucesso da empresa. Para você ter uma ideia, a taxa de carrinhos abandonados no e-commerce era superior a 70%, enquanto uma média saudável é menor que 40%.

O que fizemos para solucionar a demanda? Isso mesmo, aplicamos toda nossa expertise em Inbound Marketing! O coração do projeto foi a criação de conteúdos em blog para atrair o público posteriormente para a loja. Confira como as vendas da loja cresceu exponencialmente após o projeto de Inbound Marketing aplicado pela Orgânica Digital!

Projeto de Inbound Marketing - Acessos Loja Famiglia Valduga

Confira o depoimento da Luisa Valduga sobre o nosso trabalho!

 

Luisa Valduga ‚Äď Inova√ß√£o Digital do Grupo Famiglia Valduga

A sinergia entre a Orgânica Digital e a Famiglia Valduga proporcionou o desenvolvimento de estratégias digitais, resultando no aumento de contatos gerados, oportunidades e também das vendas do nosso e-commerce.

Luisa Valduga – Inovação Digital da Famiglia Valduga

 

Material sobre Inbound Marketing

Manual do Inbound Marketing

O que é Marketing de Conteúdo e como funciona?

Marketing de Conteúdo tem como principal função posicionar sua marca no lugar, momento e para a pessoa certa. Melhor ainda, ele é capaz de colocar sua marca no coração das pessoas, algo que nós nos orgulhamos muito de fazer! ūüíö

Ou seja, além do Marketing de Conteúdo proporcionar educação e informações relevantes para o público, ele soluciona os anseios das pessoas, a fim de garantir que elas se tornem futuros clientes da sua empresa.

Sendo uma opção prática, econômica e rápida. O blog é a maneira mais comum de conseguir tráfego para o seu site, pois é fácil de ser administrado, seu desenvolvimento é simples e o custo de manutenção é baixo.

Dica: 7 Vantagens de usar o Marketing de Conteúdo em sua empresa

Contudo, para que essa estratégia gere um resultado positivo, é importante que você leve em consideração quatro etapas:

  1. seja estratégico na criação de seu conteúdo. Ou seja, crie pautas com informação relevante;

  2. tenha um cronograma para as postagens;

  3. otimize o texto para o Google usando as práticas de SEO;

  4. vá além do texto: diversifique o tipo de comunicação criando infográficos, podcasts, vídeos entre outros.

Confira nossa aula sobre o assunto:

Marketing de Conte√ļdo

Material sobre Marketing de Conteúdo

banner o segredo para atrair e engajar sua audiência

O que é E-mail Marketing e como funciona?

Muitos acreditam que o tempo dos e-mails já passou, mas isso é um grande erro. Eles continuam sendo uma das maiores potências do Marketing Digital. Acredite: o potencial de uma lista de e-mail é enorme (para não dizer crescente) e as ações corretas podem dar retornos incríveis.

Para tirar suas dúvidas sobre a eficácia dos e-mails, assista ao vídeo abaixo:

O e-mail marketing est√° morto?

Usado geralmente para enviar promoções, solicitar vendas, adquirir negócios, entre outros, o e-mail marketing é o processo de enviar mensagens com fins comerciais para um grupo de pessoas, afim de aumentar ou nutrir a proximidade do relacionamento da empresa com os seus atuais ou futuros clientes.

Sendo assim, o primeiro passo é criar estratégias para captar os e-mails de sua audiência. Quer saber mais como aproveitar bem esta oportunidade? Confira nosso material abaixo!

Material sobre E-mail Marketing

E-mail marketing: a chave para a vantagem competitiva

O que são Redes Sociais e como funcionam?

Se você está procurando um lugar que tenha influência, comunicação e diálogo para divulgar a sua marca, então as redes sociais são uma boa opção para você. Isso porque a maior parte do tempo gasto pelos usuários de Internet brasileiros é em redes sociais, como Facebook, Instagram, Twitter e até LinkedIn.

Dica: Redes sociais para empresas: em qual devo investir?

O potencial desses canais é imenso. Afinal, abre portas para diálogos mais próximos com os seus clientes. Mas não basta saber criar estratégias para captar audiência para esses espaços. É preciso também ter estratégias para retê-los e engajá-los!

Material sobre Redes Sociais

Como usar as redes sociais para construir a imagem da sua empresa

O que é Marketing de Busca – SEM e como funciona?

Search Engine Marketing ou Marketing de Busca é o segmento do Marketing Digital que tem como foco desenvolver estratégias e formatos de divulgação por meio de mecanismos de busca como Google, Yahoo e Bing.

O que é Publicidade Digital e como funciona?

Mesmo oferecendo um excelente produto ou serviço com bons preços, é primordial que você consiga trazer as pessoas para conhecê-lo.

Muitas pessoas podem vir organicamente pelos mecanismos de busca, mas se você conseguir achar o seu público-alvo onde ele está, como também nas redes sociais, será possível alavancar os rendimentos. Por isso, separe uma verba para investir em mídia paga — seja no Google, Instagram, Facebook...

Quer saber mais sobre publicidade digital? Confira, no vídeo abaixo, como usar o Google Ads!

Como utilizar o Google Ads?

Material sobre Publicidade Digital

Saiba como funciona a mídia paga e a mídia orgânica e como as duas devem ser conciliadas para que a sua estratégia de Marketing Digital alcance melhores resultados!

M√≠dia Paga e M√≠dia Org√Ęnica

O que é Otimização de Conversão – CRO e como funciona?

Convert Rate Optimization ou Otimização de Conversão é uma forma segura de melhorar a performance de um site, aumentando mais o tráfego que o endereço já tem. Sendo assim, é possível aumentar as conversões independentemente do número de visitantes.

Quais são os principais indicadores e métricas de Marketing Digital?

Ao aplicar as estratégias de Marketing Digital, você precisa identificar se os resultados são realmente eficazes, até porque as campanhas performam de maneiras diferentes para cada negócio. Para saber quais são as ações mais indicadas e se elas realmente te colocam no caminho do sucesso, só há uma forma: acompanhar as métricas e mensurá-las adequadamente.

Essas ferramentas são partes fundamentais da aplicação do Marketing Digital, porque mostram onde estão os erros, o que precisa ser ajustado, como economizar nas ações, o que mudou nos indicadores e quais são as novas oportunidades de negócio, entre outras vantagens. Ou seja: elas são um guia perfeito para a tomada de decisões estratégicas.

Dica: Os 5 principais erros nas ações de marketing + Dica para evitá-los

Embora qualquer um possa acompanhar as métricas, é importante contar com uma empresa especializada, que tem o conhecimento específico para determinar as medições corretas para gerar insights e resultados. Isso porque muitas delas são irrelevantes para os reais objetivos e só mostram aparências, como a quantidade de seguidores ou curtidas.

Quer o auxílio de uma empresa especializada para te ajudar a acompanhar suas métricas e te mostrar o que cada uma delas significa? Clique aqui e fale com um de nossos especialistas.

Na Orgânica Digital, temos cases de empresas de diversos setores, que mostram a nossa efetividade no acompanhamento das métricas. Nosso trabalho inspira confiança porque nos dedicamos a entender cada negócio de acordo com as prioridades da marca. Assim, buscamos sempre os insights mais apropriados para melhorar a tomada de decisões nas campanhas!

Confira abaixo uma lista com as principais métricas e indicadores de Marketing Digital, que consideramos importantes de serem acompanhadas, e entenda melhor a importância de cada uma delas para as ações de Marketing Digital!

Retorno Sobre Investimento (ROI)

ROI faz uma análise comparativa entre o quanto você gastou e o quanto cresceu em vendas. Uma característica básica de como funciona o Marketing Digital é justamente melhorar os lucros, então essa é uma das métricas mais importantes para avaliar.

Com essa métrica, você consegue saber se o dinheiro aplicado nas campanhas foi bem aproveitado e recebe insights para identificar quando é interessante aumentar o investimento, melhorando ainda mais o resultado.

Custo de Aquisição de Clientes (CAC)

O CAC estabelece uma relação entre os gastos com Marketing Digital e o número de clientes. Em outras palavras, ele mede o custo que cada novo cliente representa para a empresa, mostrando se as campanhas fazem valer os esforços.

Isso inclui todas as despesas aplicadas nas estratégias de promoção, desde os valores investidos em marketing até os salários da equipe de vendas. Para calcular o CAC, você deve separar o período desejado e avaliar a diferença entre esses valores e a quantidade de contas que surgiram no espaço de tempo determinado.

Quer um exemplo de como reduzir o seu custo de aquisição? Conheça as soluções que usamos para a Confraria Famiglia Valduga aqui!

Receita Mensal Recorrente (MRR)

O MRR permite visualizar o crescimento da sua empresa em termos de receita a partir do faturamento mensal. Isso significa que pagamentos adiantados poderão ser ajustados para avaliar uma tendência de crescimento no ano.

Para isso, basta dividi-los por 12. Deve-se excluir, entretanto, pagamentos à vista, despesas com contador e descontos. Inclua as taxas de transações de crédito e do faturamento.

Custo Por Aquisição (CPA)

O CPA é responsável pela geração de lead. Trata-se da soma dos gastos e os contatos adquiridos dentro de um período de tempo. Nas campanhas do Google Ads, o valor cobrado no CPA equivale às conversões de leads dentro do site.

Dica: 6 métricas e indicadores do Google Ads para prestar atenção

Custo Por Lead (CPL)

O CPL avalia os gastos para gerar um novo lead. Essa métrica ajuda na maneira como funciona o Marketing Digital, porque mostra se as campanhas estão bem ajustadas.

O ideal é que o CPL seja o mínimo possível, mas valores altos também se justificam se as conversões dos leads para clientes forem eficientes. O resultado é relativo, o que justifica contratar uma empresa especializada para medir as métricas.

Planilha Calculadora de Leads

Ticket Médio

O ticket médio é aplicado individualmente sobre uma conta para identificar o quanto aquele cliente traz de receita para a empresa. É uma métrica que ajuda a entender quando aplicar estratégias de engajamento, visando aumentar a demanda pelos produtos/serviços adquiridos.

Lifetime Value (LTV)

O LTV é uma métrica para avaliar o potencial de lucro de cada cliente para prever resultados. Ela analisa o tempo integral de negócios com o seu cliente, ou seja, desde que ele começou a solicitar serviços/produtos. Ele precisa estar pelo menos três vezes acima do CAC para que a conta seja sustentável.

Taxa de conversão

A taxa de conversão diz respeito a qualquer uma das etapas que o visitante avança no funil de venda, desde o momento em que se torna lead até a efetivação da compra. Parte intrínseca do Marketing Digital, a conversão é o objetivo de toda ação realizada.

Dica: 5 erros que atrapalham sua conversão em vendas e como evitá-los

A equipe contratada para gerenciar as suas campanhas é a mais indicada para gerar essa métrica, já que trabalha diretamente com as estratégias em andamento. O acesso rápido a essas informações permite que sejam feitas os devidos ajustes para melhorar os resultados das ações, tendo grande impacto no seu marketing.

Visitas no site

As visitas no site podem ser avaliadas sobre várias métricas. O número total indica se as campanhas rodam devidamente, mesmo que não se convertam em leads. Já o número de visitas individuais mostra a quantidade específica de pessoas que acessa o site.

A comparação entre essas métricas permite saber quantos retornaram e quantos são novos, ajudando a entender o engajamento nas campanhas. Também são métricas importantes para descobrir os conteúdos mais acessados. 

Dica: Um blog pode ser um dos principais canais para atrair novos visitantes no seu site! Saiba mais.

Métricas de e-mail marketing

Há também métricas específicas para campanhas de e-mail marketing. Elas incluem a taxa de abertura das mensagens e a taxa de clique nos links.

A primeira métrica mostra se os títulos estão atraentes o suficiente, enquanto que a segunda mostra a eficácia da campanha em si. Afinal, o objetivo é que o remetente se interesse pelo que você tem a oferecer!

Dica: Como a Orgânica faz E-mail Marketing?

Como analisar as métricas de Marketing Digital?

Antes de começar a analisar as métricas de marketing, é importante pensar em quais realmente são interessantes para o seu negócio. Para isso, avalie quais são os seus objetivos e metas, e veja quais métricas realmente te ajudarão a mensurar os progressos da sua empresa: o Marketing Digital e BI andam juntos!

Feito isso, é hora de definir a prioridade e a periodicidade de cada uma delas.

Infelizmente, muitas empresas acabam abraçando a ideia de mensurar todas as métricas disponíveis e acabam não atentando para os números que realmente importam. O resultado disso? Empresários que não enxergam com transparência a realidade do negócio e acabam não conseguindo otimizar suas estratégias e melhorar os resultados até então conquistados.

Se apegar a métricas que não trazem dados relevantes para a sua empresa é o que chamamos de métricas de vaidade. Elas podem parecer bonitas, mas não são aprofundadas para as necessidades do seu negócio.

Como criar um plano de Marketing Digital?

Ao investir nas estratégias do Marketing Digital é essencial ter um plano de marketing, pois executar as diversas ações que compõem essa metodologia sem um planejamento estratégico pode ser um grande problema para o seu negócio — e para o seu bolso.

No entanto, existem três etapas que você deve considerar na hora de criar seu plano de Marketing Digital. Confira a seguir.

  1. defina seus objetivos, estabeleça metas de curto, médio e longo prazo;

  2. faça uso de indicadores-chave de Performance (KPIs);

  3. conheça seu público-alvo.

Como fazer um plano de Marketing Digital em sua empresa

Quais as vantagens do Marketing Digital?

É perceptivo que tudo à nossa volta tem influência dos meios digitais, e com o marketing não é diferente. Por isso, é necessário que as empresas em expansão tenham o Marketing Digital como prioridade. Entre as vantagens estão:

Mais comunicação e interatividade

A primeira vantagem é a melhora da comunicação e da interatividade com seu público. Os canais digitais, principalmente as redes sociais, são comumente utilizados como ferramentas de contato entre cliente e empresa.

Nessas plataformas, os consumidores e prospects aproveitam a proximidade para tirar dúvidas a respeito de produtos e serviços, dar feedbacks e falar sobre expectativas e dicas para se destacar no mercado.

Quem melhor que o seu próprio cliente para dizer exatamente o que ele quer e precisa da sua empresa?

Como entender quem realmente é o cliente da sua empresa

Mais competitividade

O aumento da competitividade também é uma realidade, mas quando a sua empresa está disponível no meio online, ela consegue reforçar seus diferenciais competitivos, estreitar laços e, com cuidado e atenção, até fidelizar os consumidores!

Melhor custo-benefício

Ao contrário das estratégias tradicionais e offline, o Marketing Digital tem valores mais democráticos. Esse é um dos benefícios, principalmente para pequenas e médias empresas.

O custo-benefício do investimento é excelente: além de permitir trabalhar com preços mais acessíveis, as campanhas tendem a ser muito mais segmentadas, permitindo que você atinja apenas aquele público que realmente interessa para o seu negócio.

Maior alcance

A Internet também permite que você consiga ter um alcance maior. Se a sua empresa trabalha com uma solução em software, por exemplo, pode ser interessante trabalhar com alcance nacional.

Com o Marketing Digital, você conseguirá alcançar pessoas em todo o país de forma mais simples e prática, se comparada com as estratégias tradicionais.

Análise e mensuração em dados concretos

Falaremos muito sobre isso: a possibilidade de mensurar e analisar dados concretos.

Esse é um dos benefícios mais marcantes do Marketing Digital. Quando pensamos em marketing tradicional, é muito mais complicado pensarmos na mensuração: como mensurar quais clientes chegaram através de anúncios em revistas? Como mensurar quantos clientes chegaram através de um backbus? 

Com o Marketing Digital, é possível saber exatamente de onde cada cliente e prospect veio, qual foi o caminho que tomaram para chegar até aqui e, a partir daí, identificar quais estratégias estão sendo mais promissoras e quais investimentos precisam ser reajustados.

Mais oportunidades

Com estratégias focadas e bem segmentadas, pode ser possível aumentar o número de oportunidades de vendas. Isso acontece porque, com a geração de leads, é possível educar o mercado e guiá-los até o momento da compra através de um funil bem desenhado.

Quando você trabalha o Marketing Digital, pode ajudar o consumidor a passar pela etapa do processo de compra de forma mais intuitiva e simples.

Atrai o público certo

A segmentação das estratégias de Marketing Digital também é um dos atrativos mais marcantes para as empresas. Quando, no marketing tradicional, precisávamos dar um grande pulo para conseguir conquistar alguns poucos clientes, com o Marketing Digital é possível segmentar cada vez mais e focar em distribuir a mensagem apenas para aquelas pessoas que realmente podem representar um potencial de clientela para o seu negócio.

Quanto mais focada for a sua estratégia e mais próximo você chegar do público certo, maiores são as chances de conversão.

Permite acesso ao feedback do consumidor

As redes sociais permitem que a empresa e os clientes se comuniquem de forma muito mais transparente. Os usuários tendem a usar essas ferramentas para se comunicarem de forma mais prática e direta com as empresas que compraram, ou que estão interessadas em comprar.

Se você está nesses canais e sabe usá-los estrategicamente, conseguirá identificar algumas sugestões vindas diretamente dos seus clientes para melhorar a sua imagem no mercado e aumentar a sua competitividade.

Os feedbacks dos consumidores são importantíssimos para o seu crescimento. Use-os com sabedoria.

Aqui na Orgânica Digital, nós já aplicamos com sucesso (inclusive para nós mesmos) as estratégias do Marketing Digital! Confira abaixo o depoimento do André Ribeiro, gerente nacional de vendas da M.Pollo, sobre o nosso trabalho:

Depoimento de Gerente de Vendas

Dica: Quer um resultado assim para sua empresa? Clique aqui!

Quais são as consequências de não investir em Marketing Digital?

O Marketing Digital deixou de ser uma alternativa e se tornou uma obrigação para aquelas empresas que querem garantir a competitividade de mercado. Dito isso, podemos imaginar que deixar de investir em Marketing Digital é um risco para as empresas, independentemente do mercado ou do porte.

Entre os maiores prejuízos que os negócios podem ter por não investirem em Marketing Digital, estão os listados abaixo.

O negócio não acompanha o mercado

O mercado está evoluindo e está cada vez mais digital. Para conseguir crescer a sua empresa, é preciso que você acompanhe as tendências e consiga estar sempre à frente da concorrência.

No entanto, se você ignora o Marketing Digital, as chances de ficar para trás são muito grandes. Estar no meio digital te ajudará não só a melhorar a sua relação com o público e aumentar o número de vendas, como também a otimizar rotinas e rever processos internos.

Dificuldade de encontrar novos clientes

Os hábitos de consumo mudaram e se adaptaram ao mundo digital. Hoje, grande parte dos consumidores atentam para a necessidade de fazer buscas online antes de fecharem negócio com qualquer empresa.

Por isso, se você quer encontrar clientes e ser considerado por aqueles prospects que estão buscando por soluções semelhantes às suas, é preciso estar no mundo digital.

Dificuldade de fidelizar clientes

O Marketing Digital, acompanhado das ferramentas de automação de marketing, podem permitir que as empresas fidelizem cada vez mais consumidores.

Afinal, sabemos que um consumidor fidelizado pode ser muito mais lucrativo que um novo cliente. 

Com as plataformas corretas e utilizando da comunicação online para alcançar essas pessoas, é possível criar uma rede de consumidores fiéis, satisfeitos e promotores da sua marca. O resultado? O aumento das indicações orgânicas e da sua carteira de clientes.

Dificuldade competitiva

Se todas as empresas estão no mundo digital e a sua não está, como você competirá pela atenção dos seus clientes?

A Internet e o Marketing Digital permitem que as empresas trabalhem de forma a reforçar os seus diferenciais competitivos e atrair cada vez mais clientes de acordo com as necessidades que essas pessoas apresentam.

Se você não estiver nesses canais que, inclusive, muitos consumidores consultam antes de tomarem uma decisão de compra, como espera ser considerado no momento da venda?

É preciso pensar que abraçar estratégias de Marketing Digital não são apenas um detalhe: são uma medida para garantir que a sua empresa não morra na praia.

Redução da rentabilidade da empresa

Claro, com a redução da competitividade no mercado, a dificuldade de se destacar da concorrência e atrair mais clientes, a rentabilidade da empresa também cai.

Um negócio sustentável precisa manter um crescimento recorrente e estar sempre adepto às novidades do mercado para conseguir transformar a sua realidade em algo mais rentável e lucrativo.

Dicas de Marketing Digital

Quais são os piores erros de Marketing Digital?

As estratégias de marketing podem trazer muitos benefícios. No entanto, para colher esses frutos, é necessário que você tenha o máximo de atenção a cada detalhe. Será que você está fazendo tudo certo ou é necessário rever algumas coisas?

Veja quais são os erros mais comuns cometidos pelas empresas:

  • não conhecer a sua persona;
  • não estabelecer metas;
  • escolher estratégias inadequadas;
  • não conhecer as necessidades do seu negócio;
  • não conhecer as sazonalidades da sua empresa;
  • ignorar a necessidade de fidelizar o seu consumidor;
  • não usar a linguagem adequada para se comunicar;
  • fazer ações pontuais e não investir na recorrência;
  • ter um site muito pesado e que demora a carregar;
  • não escrever artigos;
  • não se preocupar em variar o formato dos conteúdos;
  • não se preocupar em educar o mercado;
  • não acompanhar as métricas;
  • não otimizar os esforços de marketing.

Como saber se o Marketing Digital está dando certo?

Para você diminuir sua margem de erros e, em contrapartida, aumentar as chances de sucesso, é fundamental saber se a sua estratégia está dando certo. Para isso, é necessário acompanhar algumas métricas que servem para mensurar a performance das suas ações.

Abaixo, listamos algumas das métricas de marketing mais utilizadas em uma estratégia, são elas:

  • Retorno Sobre Investimento (ROI): faz uma análise comparativa entre o quanto você gastou e cresceu em vendas;

  • Custo de Aquisição de Clientes (CAC): estabelece uma relação entre os gastos com Marketing Digital com o número de clientes;

  • Receita Mensal Recorrente (MRR): permite visualizar o crescimento da sua empresa em termos de receita;

  • Custo Por Aquisição: responsável pela geração de lead, trata se da soma dos gastos e os contatos adquiridos dentro de um período de tempo;

  • Custo Por Lead: é responsável por avaliar os gastos que você tem para gerar um novo lead.

Porém, vale ressaltar que o ideal é você conhecer todas as métricas de marketing e escolher a que mais se adapta ao seu tipo de negócio.

Como saber se uma estratégia de Marketing Digital não está dando certo?

Infelizmente, poucas empresas atentam para os resultados do Marketing Digital. A verdade é que, lá no fundo, poucas sabem identificar se a empresa realmente está tendo lucros ou não.

Vamos enxergar alguns cenários: se hoje a sua empresa gasta R$2.000,00 em marketing e conquistou quatro novos clientes, cada cliente custou R$500,00 para o seu negócio. Esses clientes só passarão a dar lucros para a sua empresa se eles consumirem um valor maior que o seu custo (R$501,00 em diante). Nesse momento, você precisa pensar no seu ticket médio:

  • se o seu ticket médio for inferior à R$500,00, o seu cliente só passará a dar lucros reais para a sua empresa com a recorrência de compra;
  • se o seu ticket médio for de R$500,00, o cliente estará apenas pagando o custo de aquisição. Dessa forma, o lucro só virá a partir da segunda compra;
  • e, claro, se o seu ticket médio for superior a R$500,00, nesse contexto, o cliente já será capacitado para dar lucros reais para o seu negócio.

Agora que entendemos a relação de lucro, ticket médio e recorrência de compra, é hora de pensarmos nas estratégias de Marketing Digital.

O marketing vem para ajudar as empresas a resolverem esses três pilares importantíssimos para garantir a rentabilidade do negócio. Se a sua estratégia não está conseguindo otimizar nenhum desses pontos, ela pode estar tendo algum gargalo.

Então, como identificar os sinais de que a estratégia de marketing está deixando a desejar?

Confira alguns pontos principais: 

  • baixo número de visitas no site;
  • baixa taxa de conversão;
  • leads não qualificados;
  • poucas oportunidades para serem trabalhadas;
  • vendas abaixo do esperado;
  • clientes não fidelizados;
  • clientes não engajam;
  • queda das vendas;
  • a meta está cada dia mais distante.

Fez tudo isso mas seu Marketing Digital não funciona?

Chegou até aqui, mas algo não deu certo? Calma porque ainda tem jeito. O Marketing Digital é uma excelente ferramenta para você se diferenciar dos demais. No entanto, usar métodos que já estão no mercado não fará diferença no rendimento da sua empresa, pois para alcançar o sucesso é essencial que você busque soluções inovadoras que geram resultados reais para o seu negócio.

Reveja a persona

Se as suas estratégias de marketing não estão trazendo os resultados esperados, é preciso que você reavalie alguns quesitos. O primeiro deles é a persona: será que você realmente está se comunicando com o cliente correto? Ou será que a sua persona está equivocada e, por isso, você não está conseguindo atrair as pessoas adequadas para o seu negócio.

Reavalie quem são os seus clientes e veja se a sua persona está correta. Se for necessário, refaça o estudo de personas e identifique quais mudanças precisam ser realizadas na sua estratégia de marketing.

Reavalie os números

Reavaliar os números é importante. Quanto mais registros você tiver do que foi feito e conquistado nos últimos anos e meses, melhor! Esses dados servirão como fatores de comparação para entender se realmente houve melhoras ao longo da estratégia que está sendo executada ou se é necessário mudar alguma coisa.

Pode ser que o negócio tenha uma sazonalidade que ainda não havia sido identificada e que, na verdade, os números baixos não representem uma falha na estratégia de marketing, e sim um período comum de baixa dentro da empresa.

Essa dica é importante para todas as empresas, de qualquer segmento: mantenha o registro mês a mês. Guarde os documentos para comparar com os meses dos anos seguintes e identificar se é um comportamento do seu consumidor e, a partir disso, reorganizar suas ações. 

Reveja as metas

Pode ser que as metas estejam acima do potencial da empresa. Isso é muito comum de acontecer: quando as empresas não têm um registro do progresso do negócio nos últimos anos ou uma perspectiva macro de como está o mercado, pode ser que as metas e objetivos estabelecidos fiquem além do potencial da empresa e do mercado.

É importante avaliar como está o seu negócio e quais são as expectativas para o seu setor. Reveja as metas e tente trabalhar com números menos ousados para começar a ação.

Reveja as estratégias

As estratégias também podem estar erradas, e isso está te custando resultados! Identifique, com a análise de métricas, se as estratégias usadas estão trazendo o retorno esperado ou se é necessário repensar a forma com que cada uma delas está sendo trabalhada.

Um dos benefícios do Marketing Digital é a possibilidade de avaliar o progresso de cada ação em tempo real.

Veja onde estão os melhores e piores resultados e reorganize os esforços.

Por que contratar uma agência de Marketing Digital especializada?

Contar com ajuda de uma consultoria especializada faz toda a diferença, visto que uma agência de Marketing Digital dispõe de mecanismos certos para que sua empresa gere resultados. E nós, da Orgânica Digital, sabemos bem como fazer isso!

Com mais de 13 anos de experiência, a Orgânica Digital é uma agência focada em potencializar o sucesso da sua empresa por meio da inovação, agregando valor em tudo o que faz em busca dos melhores resultados. Sendo assim, nós criamos um jeito único de trabalhar, baseado em quatro princípios: marketing, vendas, tecnologia e sucesso do cliente.

Quer saber como podemos ajudar a sua empresa? Então clique no banner abaixo e ganhe uma avaliação gratuita!

Use o Marketing Digital para vender mais


Quer ir pelo caminho mais difícil?

Caso você queira fazer tudo por conta própria, ou seja, o caminho mais difícil, separei aqui embaixo alguns conteúdos que lhe serão muito úteis! Confira: 

#1 Leia o artigo: Planejamento de marketing de conteúdo: 8 dicas para criar o seu

#2 Leia o livro gratuito:

Passo a passo: como fazer um plano de marketing em sua empresa?

Confira nossa trilha de artigos sobre Marketing Digital:

  1. Por que o Marketing Digital é fundamental para sua empresa?
    1. 4 estratégias de Marketing Digital para investir pra ontem!
      1. 3 razões para não investir em Outbound Marketing!
      2. O que é Inbound Marketing?
      3. 4 soluções trazidas pelo Inbound Marketing para sua empresa!
      4. Vendedor: saiba por que convencer seu gestor a fazer Inbound Marketing
      5. Inbound Marketing: 11 dicas para que sua empresa venda 600% mais
  2. Os mistérios da Buyer Personas: aprenda o que é e como criar
    1. Buyer Persona: como identificar seu cliente ideal?
  3. Saiba tudo sobre Leads em nosso artigo: O que são leads? 
  4. Como conquistar clientes com o Marketing Digital!
    1. Como administrar sua reputação online?
  5. Crise financeira: 6 razões para investir em Marketing Digital
    1. Aprenda a investir em Marketing Digital sem ficar no vermelho!
    2. Como investir em links patrocinados?
      1. Google Ads ou Facebook Ads, qual o melhor?
      2. Como funciona o Google Adwords?
      3. 4 dicas para fazer sua empresa aparecer no Google
      4. O que é SEO e para que serve?
      5. 5 mitos de SEO que você precisa parar de acreditar
      6. Aprenda a criar a campanha de Facebook Ads dos seus sonhos
      7. Instagram para negócios: 4 dicas para usar a ferramenta na sua estratégia
  6. Descubra como usar o marketing de conteúdo para fortalecer sua marca!
    1. Por que investir em marketing de conteúdo para vencer a crise?
    2. Planejamento de marketing de conteúdo: 8 dicas para criar o seu
    3. Marketing de conteúdo: aprenda como mostrar as suas ideias para o mundo
    4. Saiba como o Marketing de Conteúdo pode te ajudar a gerar audiência
    5. Saiba como vender mais usando o copywriting na produção de conteúdo
    6. Luz, câmera e ação: por que usar vídeos no blog?
  7. Como a otimização de sites pode aumentar os seus lucros?
    1. ‚ÄčO que são CTAs e como escolher o ideal para meu site?
    2. O que é CRO e como a otimização de conversão se aplica ao crescimento de sua empresa?
    3. Como o SEO local pode me ajudar a vender mais?
    4. Entenda o que são landing pages e por que elas são importantes para seu negócio!
    5. Como a otimização de sites para buscadores pode fazer seu negócio crescer?
      1. Aprenda a pesquisar palavras-chave!
      2. As 10 melhores ferramentas de palavras-chave!
  8. Marketing Digital para varejo: é possível?
    1. É possível montar uma estratégia de marketing para a venda de móveis?
    2. Como usar o Marketing Digital para vender decoração?
    3. 5 dicas de Marketing Digital para restaurantes
    4. Marketing Digital imobiliário: como gerar mais leads para sua imobiliária
    5. Marketing Digital para hotéis e pousadas: como transformar visitas em hóspedes
  9. Qual a importância da análise de métricas para sites?
    1. Indicadores e métricas de Marketing Digital: saiba como usar
    2. 6 métricas e indicadores do Google Ads para prestar atenção
    3. 5 métricas de vendas para acompanhar no final de ano
       

Perguntas Frequentes

ūüďó O que é Marketing Digital?

O Marketing Digital é o marketing realizado em ambiente digital, ou seja, na Internet. Ele usa ferramentas como redes sociais, e-mail marketing, sites e apps. Ele permite que as empresas se aproximem mais de seus públicos e estejam mais presentes nas suas vidas. 

ūüĒī Como fazer Marketing Digital?

O primeiro passo para aumentar as suas vendas é enxergar o Marketing Digital como um gerador de oportunidades. Em seguida, é importante planejar, analisar, definir objetivos que possam ser alcançados e, sobretudo, conhecer bem o seu público-alvo. Esse é o processo que nós usamos para ajudar nossos clientes a gerarem mais resultados!

ūüďó O que faz um profissional de Marketing Digital?

Ele é responsável por executar as ações de marketing nas plataformas digitais, que podem ser: gerar oportunidades, divulgar a marca, gerar vendas, etc. 

ūüĒī Quais os tipos de Marketing Digital?

São várias as estratégias que compõem o Marketing Digital, entre elas estão: inbound marketing, marketing de conteúdo, e-mail marketing, redes sociais e inúmeras outras.

ūüďó O que faz o Marketing Digital?

Através de ferramentas como redes sociais, landing pages, e-mail marketing e sites ele permite que as empresas se aproximem mais de seus públicos e encontrem novos clientes.

ūüĒī Qual o conceito de Marketing Digital?

Marketing Digital é a soma de ações de comunicação que as empresas podem utilizar por meio da Internet, da telefonia celular e outros meios digitais, para assim divulgar e comercializar seus produtos e serviços, conquistando novos clientes e melhorando a sua rede de relacionamentos.


Você quer Aumentar suas Vendas através do Marketing Digital?

Receba gratuitamente um Diagn√≥stico de Marketing Digital + Consultoria da Org√Ęnica personalizada para o seu neg√≥cio!

Ganhe agora Diagnóstico + Consultoria

Quer uma consultoria gratuita de marketing digital?




Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!