Entenda o que são landing pages e por que elas são importantes para seu negócio!



Por   

 25/05/2020 

Profissional com mais de 12 anos de experiência, responsável pelas estratégias de marketing dos clientes da Orgânica.

marketing digital é uma estratégia de comunicação que oferece funcionalidades diferenciadas, capazes de auxiliar empresas dos mais variados portes a criar um diálogo certeiro e próximo do público-alvo. Entre as diversas estratégias existentes, você sabe o que são landing pages?

Essa ferramenta se tornou uma excelente alternativa para aumentar a conversão da empresa, conquistando cada vez mais leads e clientes durante o processo. No entanto, para aproveitar os resultados dessa estratégia digital, é preciso ter alguns cuidados.

Criei este post bem completo para ajudar você a entender melhor do que se trata essa ferramenta de marketing tão eficiente. Vou explicar o que são landing pages, seu objetivo e os elementos que fazem essa página ser bem-sucedida. Acompanhe!

O que é Landing Page

O termo tem origem no idioma inglês e pode ser traduzido como "página de aterrissagem". No Marketing Digital, uma landing page é, portanto, o primeiro espaço que um visitante acessa ao entrar em um site. Naturalmente, pode ser a categoria de um blog, de produtos em um e-commerce ou um artigo, mas a expressão costuma ser utilizada no contexto de mídias pagas.

Quando você clica em um anúncio, em uma campanha de e-mail marketing ou em banners, por exemplo, e é direcionado para uma página, que geralmente tem como objetivo atrair clientes ou consumidores, você foi encaminhado para uma landing page.

Quer entender melhor como funciona o e-mail marketing? Confira nosso eBook no banner abaixo!
 


É muito comum que nessa página de destino (a expressão mais utilizada em português) tenha um formulário para gerar algum tipo de conversão — seja uma venda, clique, curtida, visualização, download, cadastro ou assinatura de newsletters, por exemplo.

O objetivo de uma landing page

Diferentemente da página inicial de um site, que geralmente é mais genérica e abrangente, as landing pages são mais objetivas e criadas estrategicamente para despertar a curiosidade, criar interesse e provocar desejo no público-alvo,para que ele converta esses sentimentos ou necessidades em algum tipo de ação positiva, como nos exemplos que citamos acima.

Independentemente do tipo, o único objetivo das landing pages é gerar conversões e é exatamente por isso que se diferenciam de outras páginas de um site. Para isso, a página deve ser clara, precisa e organizada, oferecendo realmente aquilo que foi prometido, informado ou especificado em sua campanha estratégica inicial.

Dica: Site, blog, landing page, hotsite ou e-commerce? Entenda a diferença!

Qual a relação das landing pages com os resultados?

Na maior parte das vezes, as landing pages são a porta de entrada dos prospects para a jornada de compra. Nesses canais, visitantes podem virar leads e leads podem virar leads qualificados, que, posteriormente, se tornarão clientes reais do seu negócio.

Por isso, ao fazer um bom trabalho nas suas landing pages, você poderá gerar mais conversões para sua empresa, aumentando o potencial de resultados do seu negócio e tornando sua estratégia mais rentável e lucrativa.

Dica: O que é CRO e como a otimização de conversão se aplica ao crescimento de sua empresa?

Nesse momento entra a necessidade de um bom parceiro: é preciso que a sua empresa possa contar com a expertise de uma empresa que possui experiência no mercado e seja capaz de te ajudar a conquistar esses resultados.

A criação de uma landing page exige estratégia e conhecimento de mercado. Por isso, a Orgânica se torna uma boa opção: a empresa possui uma grande experiência de mercado e conta com uma equipe especializada na área, capaz de aumentar a sua taxa de conversão e conquistar as melhores oportunidades para o seu negócio.

Os benefícios de criar uma landing page

Uma estratégia baseada em landing pages pode ser uma ótima estratégia para quem trabalha com vendas na internet ou vários outros nichos. Vou listar alguns benefícios de utilizar esse método:

Ajuda no lead scoring

Uma das grandes vantagens de uma landing page não é apenas a geração de leads, mas o chamado leading score. Trata-se da classificação dos leads de acordo com o seu interesse e possibilidades de fechar um negócio.

Esse processo consiste em atribuir um determinada pontuação a cada um dos leads, de acordo com a sua interação com a marca. Quando mais fundo, dentro do funil, estiver essa interação, mais pontos ela representa.

Por exemplo, um cadastro para newsletter de topo de funil vale menos pontos que baixar um e-book de fundo de funil. É preciso manter um controle sobre essas ações do usuário.

De acordo com a pontuação obtida por cada lead, o time de vendas sabe quem está pronto para um contato direto, já que demonstrou muito mais interesse nas soluções ofertadas por sua empresa para os seus problemas. O foco é sempre em quem tem mais chances de conversão.

Permite segmentar os leads

Outra vantagem clara de uma estratégia de landing pages é a segmentação de leads. Isso pode ser feito por meios das ações e materiais utilizados em cada página.

A partir das informações solicitadas ou do material disponibilizado na landing page, podemos distinguir as diferenças entre as pessoas que estão na jornada de compra. Assim, criam-se listas e grupos com interesses semelhantes para gerar novas estratégias focadas nelas, melhorando ainda mais a conversão.

Reduz o custo de aquisição de clientes

Adquirir as informações de clientes é algo complicado e exige um enorme esforço da equipe de marketing e vendas. São horas de ligações, entrevistas, e-mails, reuniões e apresentações para manter um contato e conseguir tais dados, para que possam ser mais bem trabalhados. Tudo isso tem um alto custo.

Uma estratégia de landing page consegue agregar uma quantidade enorme de dados de potenciais clientes de forma simples e rápida. Você deixa de correr atrás dos leads e apenas oferece informações para que eles venham até você.

Por meio da landing page, é possível ter acesso a todas as informações relevantes de um lead para posterior contato. Os custos são baixíssimos em relação a uma estratégia comum de captação de clientes.

Os tipos de landing page

O objetivo geral de uma estratégia de landing page é gerar conversões, mas isso pode ser feito por meio de várias ações, até que se gere o interesse principal para a compra. Por conta disso, temos vários modelos de landing page a serem utilizados dentro do funil de vendas. Vamos verificar cada um deles.

Página de captura

O primeiro modelo é a chamada página de captura, um tipo simples de landing page criado para capturar dados de contato de um lead. Pode ser e-mail, nome e telefone, permitindo a criação de uma lista de leads.

Para que ela tenha sucesso, é preciso realizar alguma oferta de contrapartida, algo que seja do interesse do cliente, como a inscrição em um webinário ou o download de um e-book. Para que tenha acesso ao conteúdo, o usuário precisa preencher um formulário com seus dados.

Página de confirmação pendente

Quando nos cadastramos em um novo serviço ou em qualquer plataforma online, é comum ser direcionado a uma página que nos pede para acessar a caixa de entrada de nosso e-mail para realizar a confirmação e conclusão do cadastro.

A função da página de confirmação é a orientação do usuário acerca de quais passos ele deve realizar para concluir o processo de cadastro ou acessar a recompensa que foi prometida.

Esse tipo de página deve ser a mais simples possível. É fundamental que as orientações passadas para o usuários sejam claras. Isso serve para evitar que pessoas utilizem e-mails falsos apenas para acessar as recompensas.

Página de vendas

O objetivo da página de vendas é apresentar um determinado serviço ou produto em um modelo de oferta. Para ter eficiência, ela deve convencer o cliente de todos os benefícios existentes na oferta apresentada, deixando claro como ela poderá sanar todos os problemas do lead.

Uma seção de perguntas frequentes e depoimentos de consumidores são uma boa tática de convencimento. Tudo isso deve ser finalizado com uma chamada para a ação que leve o usuário até uma página de pagamento, na qual a compra será finalizada.

Página de obrigado

O último tipo de landing page é a página de obrigado, que serve para finalizar uma conversão. Ela pode ser aplicada não apenas em uma compra, mas também, ao baixar um material, realizar uma inscrição ou preencher um formulário.

O objetivo dela é gerar empatia, conquistando a confiança do usuário por meio do estreitamento da relação. Além disso, quando a landing page de obrigado é aplicada em início ou meio de funil, ela já pode indicar o próximo passo a ser tomado pelo lead.

Essa etapa pode ser o download de outro material, a sugestão de leitura de um post ou, até mesmo, a aquisição de um produto ou serviço que possa auxiliar na dor que o usuário esteja enfrentando.

Os exemplos de boas landing pages

Mesmo que nós possamos falar sobre os elementos de boas landing pages e como criar uma, exemplos inspiradores sempre podem auxiliar na hora de criar suas próximas páginas e entender melhor como funciona essa estratégia. Separei alguns modelos interessantes.

Muzzle

Uma landing page visa a auxiliar os usuários a realizar uma decisão pela aquisição de um produto ou serviço que possa auxiliar na solução das dores que ela enfrenta. Uma proposta interessante é realizada pelo aplicativo Muzzle.

O app foi criado para silenciar notificações em computadores MacBook, evitando que elas apareçam na tela durante o uso do dispositivo. Para atrair a atenção dos clientes, sua landing page apela para o humor.

Assim que se acessa a página, começam a ser recebidas notificações embaraçosas no canto direito superior da tela. A situação é hilária e transmite exatamente o que o app pode evitar, de forma simples e dinâmica.

IMPACT

As landing pages criadas pela IMPACT são um grande exemplo e fonte de inspiração para designers. O layout é simples, o que garante que até mesmo pessoas com conexões de baixa qualidade possam acessar o conteúdo sem problemas.

Além disso, as cores, a arquitetura da informação e os contornos são agradáveis aos olhos, garantindo uma organização clara e concisa dos dados. Por fim, após a oferta do material da landing page, foi inserida uma opção para a assinatura do blog.

Sempre que novos posts forem incluídos, notificações serão disparadas a todos os assinantes. Contudo, eles deixam a caixa desmarcada e permitem que o usuário tome essa decisão, o que evita insatisfação e garante que apenas os mais interessados sejam alcançados, aumentando a qualidade dos leads.

Teambit

Teambit é um software de RH. A maneira como eles pensaram na apresentação de sua landing page foi uma aposta em um modelo lúdico, com várias ilustrações junto das informações.

Um formulário de cadastro muito simples é acompanhado por uma série de ilustrações de animais em um escritório, demonstrando o quanto as pessoas que trabalham em conjunto podem ser diferentes — e isso precisa de gestão.

Como as ilustrações são divertidas, isso acaba auxiliando na manutenção do visitante no site. A tendência é que ele interaja com todas as informações, rolando até o fim da página para saber mais.

Uber

Uber tem uma ótima landing page para agregar novos entregadores para o seu serviço de delivery. Sabe porque ela é tão boa? Tem um objetivo simples, permite que o visitante se informe como funciona e busca fazer ele se inscrever.

O título é muito chamativo e atrai a atenção de quem está buscando uma renda extra:

Você escolhe quando quer ganhar

Essa possibilidade de optar por quando e como quer trabalhar é um dos principais atrativos no serviço de delivery da Uber, sendo apresentado de forma simples já no título da landing page.

Além disso, logo abaixo do formulário, há duas pequenas listas que informam tudo o que será necessário ao usuário para prosseguir após o cadastro inicial, visando a evitar leads não qualificados. Outro ponto é que o formulário pode parecer extenso, mas pede apenas o essencial para que o usuário se torne um entregador.

Os elementos do layout

Para facilitar a vida de seus clientes e sua navegação no site, a landing page deve ser visualmente agradável, com um layout leve e limpo, apenas com os elementos necessários. A seguir, confira como fazer isso na prática.

Títulos e subtítulos

Os textos desses elementos devem ser simples e diretos, ajudando o internauta a perceber a proposta da página, o que ele ganhará e que deve fazer para isso.

Em geral, os títulos ganham destaque em tamanho e cor e criam o interesse no usuário, enquanto os subtítulos dão mais informações sobre a oferta para ajudá-lo a entender o valor e se convencer de tomar alguma ação positiva, como baixar um e-book ou comprar um produto.

Cores

Uma escolha inteligente de cores ajuda a comunicar a oferta da landing page. Você pode utilizar vermelho em uma call to action para inspirar energia ou azul para confiança, por exemplo.

É importante que haja uma harmonia com a identidade visual da empresa e um contraste, para que o usuário consiga ler os textos, visualizar as imagens e entender o conteúdo com facilidade, em especial os elementos que você quis destacar.

Dica: Implementação de sites: 4 razões para contratar um profissional especializado

Imagens

O uso de imagens também ajuda muito a comunicar uma oferta, despertar o interesse e dar mais credibilidade à proposta de valor. Se o objetivo da landing page é gerar leads por meio de um e-book, por exemplo, você pode colocar um print da capa do livro.

Além de fotos, outros elementos de design, como setas e banners, podem ser utilizados para indicar elementos importantes, como um formulário e a call to action.

Descrição

As landing pages costumam ter pequenos textos que ajudam o usuário a entender a oferta instantaneamente. Nas descrições, é importante ser sucinto, objetivo e resumir as ideias em frases curtas, destacando os aspectos mais interessantes para o internauta. É comum utilizar, para isso, bullet points, palavras em negrito, números e vídeos.

Formulário

As landing pages são bastante utilizadas para gerar leads, por isso, é comum a existência de um formulário, no qual o usuário troca alguns dados, como seu nome, e-mail e telefone para ter acesso a uma proposta. Nesses casos, também são conhecidas como páginas de captura.

Dica: Business Intelligence: o que é e qual a sua importância

É preciso avaliar bem quais informações serão requisitadas e o tamanho do formulário, levando em consideração as personas, seu estágio no funil e o objetivo da página. Em geral, quanto mais dados forem pedidos, menos pessoas tomarão a ação desejada.

Menus

Não deve ser uma novidade a este ponto que as landing page devem ser criadas estrategicamente para converter usuários. Seus elementos devem ser escolhidos com cuidado para não distrair o internauta, portanto, não é recomendável utilizar menus, pois o seu possível cliente pode se sentir atraído por algum dos itens e deixar a página sem tomar a ação desejada.

White Space

O espaço em branco, ou white space, é essencial para facilitar a leitura de uma landing page, como é comum em artigos na web e livros.

Dica: Como escolher o tamanho do post ideal para sua estratégia de marketing?

O espaçamento entre imagens, frases e demais composições da página ajudam o leitor a entender a oferta e perceber elementos em destaque.

Prova Social

É comum compartilhar depoimentos de pessoas que aprovaram o que está sendo ofertado na landing page. Esses comentários são conhecidos como prova social (social proof) e ajudam a dar mais credibilidade e despertar interesse na audiência.

Call to Action

As calls to action (CTA’s), ou “chamadas para ação”, são fundamentais para o sucesso da sua landing page e, como consequência, do seu negócio. É por meio desse recurso — que pode ser um botão de cadastro ou de download de um e-book — que você indica ao usuário como converter.

Dica: O que são CTAs e como escolher o ideal para meu site?

Sempre certifique-se de deixar bem claro o motivo dessa CTA e o que ocorrerá a seguir. Jamais tente dar uma de “espertinho” ou enganar seu cliente.  

A necessidade de testes em landing pages

Dificilmente sua landing page ficará satisfatória de primeira, pois são muitos detalhes para acertar e que dependem muito de seu público-alvo, do segmento em que sua empresa está inserida e da oferta proposta.

Para não precisar trocar o pneu do carro com ele em movimento, faça testes antes de colocar a página no ar para poder corrigir e alterar o que for necessário sem desespero e sem prejudicar suas métricas e o seu negócio em si.


O teste mais comum realizado para verificar qual a melhor forma de otimizar sua página chama-se A/B. E é bem simples. Para isso, você pode criar duas páginas parecidas, layouts diferentes ou duas iguais para CTAs distintos para ver qual tem maior poder de conversão ou de atração.

O teste pode ser feito de diversas maneiras. Com amigos, com o próprio pessoal da empresa ou com uma lista de clientes, por exemplo. Selecione um grupo de pessoas e faça uma divisão igual. Para cada metade, encaminhe um tipo de proposta — A e B — para que você possa mensurar qual delas obteve mais visualizações, acessos, cliques. Enfim, a que for melhor aceita ou tiver maior número de conversões é a que deve ser utilizada.

Existem ferramentas no mercado, como o Hotjar, que permitem analisar o comportamento do usuário. Esse tipo de recurso é fundamental para entender como seu público se relaciona com os materiais que você está disponibilizando: taxas de cliques, taxas de conversão, tempo de permanência nas suas landing pages e muito mais.

Todos esses dados, se analisados de forma estratégica, poderão ajudar a melhorar suas páginas e criar landing pages com um potencial muito maior de conversão, tornando sua comunicação cada vez mais assertiva e seu negócio mais rentável.

No entanto, com grandes poderes vêm grandes responsabilidades, e por isso precisamos sempre considerar a necessidade de trabalhar com uma equipe profissional e especializada, para garantir que você absorverá todos os resultados esperados durante a execução das estratégias de marketing, com otimizações e revisões sempre que necessário.

Métricas para acompanhar nas suas landing pages

Como explicamos anteriormente, os testes em landing pages são fundamentais para construir páginas que realmente sejam capazes de converter e aumentar a quantidade de potenciais clientes para o seu negócio. Existem algumas métricas que precisamos analisar a fim de melhorar os resultados e tornar a estratégia cada vez mais rentável.

Taxa de rejeição

A taxa de rejeição é uma métrica importante de ser acompanhada. Ela irá mostrar qual a porcentagem de visitantes que rejeitaram a página: que permaneceram por pouco tempo, não consumiram seu conteúdo e saíram.

Essa taxa pode ajudar a entender, por exemplo, se a página está atrativa e se os conteúdos estão bem dispostos e, principalmente, a analisar se a segmentação dos anúncios que estão levando visitantes para a landing page está feita corretamente.

Dica: Indicadores e métricas de marketing digital: saiba como usar

Taxa de conversão 

A taxa de conversão é uma das métricas mais importantes. Ela irá mostrar a porcentagem de visitantes que converteram na sua landing page. Aqui, vale lembrar que a conversão pode variar de acordo com o objetivo de cada página: pode ser o download de um e-book, o cadastro para uma consultoria, uma compra etc.

É importante avaliar o número de visitas na página e a taxa de conversão para identificar a proporção. Se uma porcentagem muito pequena de visitantes estiver convertendo, talvez seja o caso de procurar otimizar alguns detalhes, como as chamadas, a cor do botão de conversão, o argumento presente na página ou até o texto do botão.

Lembre-se de documentar o que foi alternado e manter um acompanhamento contínuo para identificar os resultados e descobrir qual tipo de conteúdo e chamada traz números mais interessantes para o seu negócio.

Taxa de cliques

A taxa de cliques também é importante. Ela vai mostrar onde seus visitantes mais clicaram. Entender essa métrica ajuda a descobrir que tipo de informação e conteúdo essas pessoas estão buscando na página, permitindo também que você reveja o conteúdo e a disposição das informações dentro de suas landing pages: será que os usuários estão encontrando o que buscam durante a navegação ou os conteúdos estão bagunçados? Talvez seja interessante rever esses detalhes.

E então, você entendeu o que é landing page e como são indispensáveis no marketing digital? Essas páginas alavancam qualquer tipo de conversão e funcionam, basicamente, como a porta de entrada de uma casa ou de uma loja. Só entrará quem gostar daquilo que vê, se sentir confortável e seguro naquele lugar, sobretudo para gastar seu dinheiro e comprar algo.

Como dito anteriormente, nesse momento é preciso que você conheça seu mercado, seu público e tenha uma boa estratégia por trás da criação das suas landing pages.

A melhor alternativa é contar com a Orgânica, uma agência especializada e com um grande portfólio de cases de sucesso, especialista em criar as jornadas de compra, entender o comportamento do usuário e, a partir daí, entregar landing pages estratégicas e com alto potencial de conversão.

Taxa de saída

Pode parecer que essa métrica se trate da mesma coisa que a taxa de rejeição, porém, existem diferenças. Ela revela a quantidade de usuários que tiveram algum tipo de interação com a sua landing page, mas, por algum motivo, acabaram deixando o site sem finalizar nenhuma ação.

Logo, podemos dizer que a diferença entre essa métrica e a da rejeição é a interação com a página. É preciso entender o motivo que fez com que o usuário mudasse de ideia e deixasse a landing page.

No geral, uma página pouco intuitiva é um dos principais motivos para uma alta taxa de saída, já que o usuário acaba ficando confuso sobre quais os passos a serem dados ou não entende o conteúdo. Por isso a importância de manter a simplicidade e objetividade de uma página.

Ao acessar a sua landing page, a pessoa precisar entender o porquê de ela ter de responder ao seu formulário, como se inscrever e como baixar o arquivo disponibilizado. Enfim, a atividade a ser realizada deve ser clara para guiar o usuário a ação que você espera.

Custo por lead

O custo por lead é outra métrica fundamental dentro de uma estratégia de landing pages. Ele permite que possamos entender qual o valor real de cada um dos leads conquistados por meio desse método.

Afinal, dentro de qualquer campanha, temos um orçamento e precisamos de uma meta de quanto gastar para gerar cada lead, garantindo eficácia. Na verdade, analisar essa métrica pode ser um pouco complicado para quem não tem muita expertise no marketing digital, já que nem sempre o que parece é a realidade.

Explico: um custo muito baixo para a geração de leads pode parecer algo bom, afinal, sua landing page está atraindo um grande fluxo de pessoas, não é mesmo? Contudo, isso pode significar uma baixa qualidade desses leads, que não trazem um retorno esperado, ou podem apresentar problemas por não se encaixar em seu público-alvo.

Por outro lado, um custo alto pode levar ao estouro de seu orçamento sem alcançar o retorno esperado, prejudicando toda a sua estratégia traçada para as landing pages. Por isso, definir algumas metas e manter uma mensuração periódica é fundamental para entender se seus objetivos estão sendo alcançados e seu orçamento esta sob controle.

As dicas para uma landing page que converte

Antes de terminar este post, separei algumas dicas simples e valiosas para ajudar você a construir landing pages incríveis para os seus mais variados conteúdos e objetivos. Vamos a elas.

Focar a copy

Chamamos de copy o texto de uma página e, acredite, um bom texto pode fazer com que as suas vendas deslanchem. Contudo, muitos iniciantes se esquecem de que não adianta um layout incrível sem uma copy clara e que chame a atenção do cliente para a ação desejada.

Podem ser utilizados diversos gatilhos mentais aplicados em um texto para que a sua página se mostre mais atrativa e persuasiva aos seus visitantes. Um dos mais utilizados é o senso de escassez, que define que a oferta em questão estará disponível por um tempo limitado.

Contudo, mais uma vez, não adianta encher sua landing page com estratégias de marketing digital sem um texto capaz de envolver a sua audiência e criar uma relação com o visitante.

Então, antes mesmo de começar a desenvolver a sua landing page, pense nos problemas enfrentados pelo seu público. Dessa forma, você poderá entender qual a melhor maneira de apresentar a sua solução aos usuários, criando um conteúdo mais relevante.

Pensar no SEO

O SEO, Search Engine Optimization, é um conjunto de técnicas utilizadas para otimizar páginas web, objetivando um melhor ranqueamento orgânico nas principais ferramentas de busca do mercado.

Quando falamos em uma estratégia de landing pages, isso é fundamental. Afinal, garante uma visibilidade ao seu conteúdo sem a necessidade de investimentos em publicidade paga.

Além disso, por meio de uma otimização de SEO, é possível atrair leads muito mais qualificados. Isso porque o interesse em uma solução para as suas dores já parte do próprio usuário.

Quanto melhor a otimização de suas páginas, maiores as chances de elas serem identificadas e ranqueadas em um melhor posicionamento nos motores de busca, mostrando-se como algo relevante aos usuários.

Contudo, é preciso ficar atento! SEO é uma estratégia ampla e vai muito além de apenas inserir palavras-chave dentro de uma landing page. Entre os pontos a serem verificados estão qualidade de conteúdo, escaneabilidade, responsividade, link building, entre outros.

Apenas o Google, o principal mecanismo de busca, considera cerca de 200 fatores na hora de realizar o ranqueamento de um site.

Trabalhar imagens

Imagens são uma ótima forma de chamar a atenção do visitante para a oferta da landing page, mas é preciso muito cuidado na hora de escolher. A dica, aqui, é utilizar arquivos leves, entre 100 e 200 kb, nunca que ultrapassem os 500 kb.

Imagens leves levam menos tempo para o seu carregamento, o que é uma ótima prática para garantir a experiência do usuário. Arquivos grandes podem demorar a carregar, afetando diretamente a performance da página.

Além disso, é preciso se lembrar de que uma performance baixa prejudica o seu ranqueamento nos motores de busca, que consideram esse fator na sua avaliação. Uma dica interessante é utilizar os compressores de imagens para diminuir o tamanho dos arquivos, lembrando-se sempre de verificar se a qualidade e a a resolução não foram afetadas.

Imagens com baixa resolução podem prejudicar o entendimento do visitante e também passam uma impressão de falta de profissionalismo. Assim, atrapalham a passagem da sua mensagem e o poder de conversão da landing page.

As imagens são um complemento da copy, sendo que a escolha das mais adequada à sua mensagem também é algo importante. Nunca coloque imagens aleatórias em suas landing pages. Foque aquilo que a sua persona busca.

Definir uma palavra-chave

As palavras-chaves são fundamentais para uma estratégia de SEO, fazendo com que os motores de busca relacionem a sua landing page com determinados assuntos. Procure escolher termos que sejam relevantes e adequados com o produto ou serviço oferecido, uma vez que isso auxilia a atrair um maior público para a página.

Muitas repetições da palavra-chave não são uma boa ideia, pois isso pode ser penalizado pelo Google na hora de ranquear a sua página nos resultados orgânicos. Ao mesmo tempo, inserir várias palavras-chaves, que nada tenham a ver com seu assunto, também é prejudicial para o ranqueamento.

Os algoritmos são munidos de IA e sabem identificar esse tipo de estratégia. O ideal é distribuir a palavra-chave de forma natural ao longo do texto, sem forçar repetições e garantindo a coerência do texto.

Utilizar formulários inteligentes

Uma landing page focada em conversão precisa de um formulário para a captura de dados dos visitantes. É por meio dele que você obterá o contato do usuário para ações posteriores.

Formulários com muitos campos não são uma boa ideia, uma vez que acabam parecendo muito invasivos e trazem desconfiança para os visitantes da página.

Atenha-se apenas ao que é fundamental. Lembre-se de que é possível começar com uma landing page de captura de e-mail, e focar em outras que busquem mais dados ao longo do funil de vendas, conforme o interesse do usuário aumenta.

Entregar um layout interessante

O layout é fundamental para a conversão. Você já deve ter visto algumas landing pages por aí, que parecem que foram feitas por crianças, ou que passam a impressão de que o desenvolvedor da página não tinha a menor experiência, não é mesmo?

Isso é muito comum e pode ser altamente prejudicial para a performance da página de conversões, já que os usuários não confiam em páginas mal estruturadas e com um design bagunçado.

Claro que não é preciso exagerar no design, afinal, o ponto alto da página deve ser o seu conteúdo — por isso, menos é mais. No entanto, busque criar algo realmente profissional para ter um maior retorno, valendo a contratação de um apoio especializado.

Adicionar uma CTA

A CTA é um dos principais pontos de uma landing page, já que é o direcionamento para a ação que você quer que o usuário tome na página. Podem ser vários os incentivos, como se inscrever para receber a newsletter do blog, assinar um programa de vantagens, realizar uma compra, fazer o download de um e-book, entre outras ações.

Ela deve ser posicionada de forma estratégica dentro da landing page, fazendo com que o usuário desça até o final da página, passando por todas as informações que você disponibilizou. Dessa forma, ao chegar no CTA, ele estará bem mais propenso a realizar a ação.

Incluir depoimentos

Depoimentos são uma ótima forma de mostrar que aquilo que você está oferecendo já foi útil para outras pessoas, influenciando a decisão de quem está visitando a sua página. Quando estamos nos preparando para tomar uma decisão, o depoimento de outro usuário pode ser uma ferramenta poderosa para nos fazer optar por uma ação.

Além disso, bons depoimentos podem auxiliar a melhorar a perspectiva de autoridade de sua marca diante do visitante. Lembrando que o melhor é utilizar depoimentos reais de seus clientes, evitando as invenções.

Mensurar resultados

Por fim, a mensuração de resultados demonstrará se a sua página está tendo uma performance aceitável ou se existe alguma coisa que poderia ser alterada para melhorar ainda mais a sua capacidade de conversão dos visitantes.

Na maioria das vezes, não é preciso mudanças radicais na landing page, criando uma nova página do zero. Bastam alguns ajustes para que os resultados sejam alcançados.

Pode ser uma reorganização no texto, uma mudança de estrutura ou, até mesmo, algo simples como a alteração da cor do botão de CTA. Fazendo esses pequenos testes você poderá entender o que funciona melhor para os seus visitantes.

Como dito anteriormente, nesse momento, é preciso que você conheça seu mercado, seu público e tenha uma boa estratégia por trás da criação das suas landing pages.

A melhor alternativa é contar com a Orgânica, uma agência especializada e com um grande portfólio de cases de sucesso, especialista em criar as jornadas de compra, entender o comportamento do usuário e, a partir daí, entregar landing pages estratégicas e com alto potencial de conversão.

E então, você entendeu o que é landing page e como são indispensáveis no marketing digital? Essas páginas alavancam qualquer tipo de conversão e funcionam, basicamente, como a porta de entrada de uma casa ou de uma loja. Só entrará quem gostar daquilo que vê, sentir-se confortável e seguro naquele lugar, sobretudo, para gastar seu dinheiro e comprar algo.

Quer aprender mais sobre as landing pages e como elas podem auxiliar no crescimento do seu negócio? Conheça a importância das landing pages para a geração de leads

 

Perguntas Frequentes: 

📗 O que é uma Landing Page?

O termo tem origem no idioma inglês e pode ser traduzido como "página de aterrissagem". No Marketing Digital, uma landing page é, portanto, o primeiro espaço que um visitante acessa ao entrar em um site.

🔴 Como uma Landing Page se encaixa em uma estratégia de marketing?

Essa ferramenta se tornou uma excelente alternativa para aumentar a conversão da empresa, conquistando cada vez mais leads e clientes durante o processo.

📗 Quais métricas devo acompanhar nas minhas Landing Pages?

As métricas que você deve acompanhar são: taxa de rejeição, taxa de conversão, taxa de cliques, taxa de saída e custo por lead.
 



Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!