Qual a relação entre Google Ads e Inbound Marketing?


Guilherme de Bortoli

Por   

 14/06/2022 

Com 19 anos de experiência, é especialista em estratégias digitais, do marketing ao software.

Google Ads e Inbound Marketing: será que os dois combinam? Por que investir em anúncios se você pode ter resultados de forma orgânica na Internet? Antes de responder a essas perguntas, quero que você veja duas estatísticas interessantes:

Segundo um estudo da Clutch, os anúncios do Google costumam receber quatro vezes mais cliques do que aqueles veiculados em outras plataformas.

Já uma outra pesquisa, divulgada pelo próprio Google, revelou que, em média, a cada US$1,00 investido no Google Ads, as empresas anunciantes conseguem um retorno de US$8,00.

O que esses dados nos mostram? Que a plataforma de anúncios do Google é confiável e, quando usada de maneira estratégica, também se torna lucrativa.

Então que tal entender como o Google Ads pode atuar em conjunto com a sua estratégia de Inbound Marketing? É sobre isso que vamos ver agora!

O manual definitivo do Inbound Marketing

O que é Google Ads?

Você já deve ter reparado que, na Internet, os anúncios estão em todo canto. No topo da página de resultados da sua pesquisa (SERP), nos vídeos do YouTube e até nos próprios sites que você visita diariamente.

E como as marcas conseguem aparecer em tantos lugares? Geralmente, elas utilizam a plataforma de anúncios do Google, site de pesquisa que domina quase 90% do mercado

Essa plataforma se chama Google Ads — ou Google AdWords, como era conhecida até 2018. Para você ter uma noção do quanto ela é usada, hoje a maior parte da receita do Google vem justamente do espaço publicitário contratado pelos anunciantes. 

De acordo com dados da Statista, a gigante da tecnologia arrecadou mais de US$209 bilhões com anúncios em 2021 (aproximadamente 42% a mais do que em 2020)!

Receita de publicidade do Google de 2001 a 2021 (em bilhões de dólares americanos)

Receita de publicidade do Google de 2001 a 2021 (em bilhões de dólares americanos) – Fonte: Statista

Como funciona o Google Ads?

Certo, acabamos de ver o que é o Google Ads. Agora, é hora de entendermos como ele funciona, ou seja, como fazer um anúncio no Google?

Basicamente, o processo se resume a seis passos:

  1. Definição do objetivo da campanha (por exemplo: tráfego para o site, visita à loja física, vendas, geração de leads, alcance e reconhecimento da marca, download do aplicativo, ligação para a empresa, etc.);
  2. Escolha do público da campanha, ou seja, quem você quer atingir com o anúncio (é possível segmentá-lo de várias formas: palavras-chave, idade, gênero, localização, renda familiar, entre outras possibilidades);
  3. Escolha do formato do anúncio (texto, imagem, vídeo…);
  4. Definição do orçamento;
  5. Publicação do anúncio;
  6. Acompanhamento das métricas.

Ah, também é importante saber que existem seis principais tipos de anúncios no Google Ads:

  • Rede de Pesquisa;
  • Rede de Display; 
  • Campanhas de vídeo (YouTube);
  • Campanhas do Shopping (Google Shopping);
  • Campanhas para apps (para quem tem um aplicativo e deseja promovê-lo);
  • Campanhas locais (atrair pessoas para um estabelecimento físico).

Anúncio no Google Shopping

Anúncio no Google Shopping Fonte: Google

Se você já quiser saber mais, o meu colega, Rodolfo Benetti, fala de forma mais detalhada sobre alguns dos tipos de anúncios no Google Ads neste outro conteúdo do blog da Orgânica:

Dica: Google AdWords: como ele funciona?

Leilão do Google Ads

Eu sei que você pode estar pensando: “Se são milhares de empresas anunciando e poucos lugares disponíveis na tela, como o Google escolhe quais anúncios vão aparecer para cada pessoa?”

Para decidir isso, a Inteligência Artificial do Google faz uma espécie de leilão, baseado em três fatores:

  • Lance (o valor que você está disposto a pagar por um clique);
  • Qualidade do anúncio (quão relevante o seu anúncio é para quem está pesquisando);
  • Impacto esperado (se as extensões e o formato do seu anúncio fazem sentido para o que a pessoa está buscando naquele momento).

Perceba que apenas o primeiro fator (lance) leva em conta o orçamento. Sendo assim, nem sempre o anunciante que investe mais dinheiro no Google Ads é quem aparece mais, já que os outros dois quesitos também são levados em conta!

Quanto custa anunciar no Google Ads?

Aqui eu preciso ressaltar duas coisas importantes: criar uma conta no Google Ads é de graça e você só paga algo quando existir, de fato, uma interação com o seu anúncio.

Por exemplo: vamos supor que você esteja anunciando na rede de pesquisa do Google com o objetivo de trazer tráfego para o seu site.

Anúncio na rede de pesquisa do Google

Anúncio na rede de pesquisa do Google – Fonte: Google

Dessa maneira, você pagará por clique recebido no anúncio (PPC). Quanto maior for a concorrência da palavra-chave, maior será o custo por clique (CPC). E se ninguém clicar? Se isso acontecer, nenhuma cobrança será feita.

O orçamento da campanha também é o anunciante quem define. Pode ser de R$10,00, R$100,00, R$1.000,00, R$50.000,00… Ou seja: o valor que couber no seu bolso!

Além disso, você pode estabelecer um limite de gastos e paralisar a campanha a qualquer momento, pagando apenas pelos resultados que já tiver alcançado com ela.

Qual a relação entre Google Ads e Inbound Marketing?

Muita gente costuma associar tráfego pago ao Outbound Marketing e SEO ao Inbound Marketing. De fato, o conteúdo é a base do chamado “Marketing de Atração”, mas ele não se limita a isso.

O que eu quero dizer é que é perfeitamente possível usar tráfego pago — e aqui entra o Google Ads — como uma das estratégias de Inbound Marketing. Inclusive, eu falo sobre isso neste outro conteúdo:

Dica: Inbound Marketing investe em tráfego pago?

Sim, dá para ter ótimos resultados apenas com SEO e tráfego orgânico, mas podem levar algum tempo para começarem a aparecer.

Se a empresa não está disposta a esperar tanto, ela deve usar os anúncios para atrair pessoas que já manifestaram algum tipo de interesse no assunto (olha o Inbound Marketing aqui!) e levá-las aos canais de conteúdo da marca — redes sociais, landing pages, blog, e-mail marketing —, por exemplo.

Assim o processo de construção da audiência e de geração de leads será acelerado. Depois, basta usar o conteúdo para conduzi-los às próximas etapas do funil de vendas.

Marketing de Conteúdo: os segredos para atrair e engajar sua audiência

Como o Google Ads pode atuar em uma estratégia de Inbound Marketing?

Beleza, se o Google Ads pode ser uma importante estratégia de otimização dos resultados do Inbound Marketing, como isso é feito na prática?

Vamos ver três tipos de campanhas, com objetivos diferentes, nas quais você pode usar a plataforma de anúncios do Google para alavancar os resultados:

Campanhas institucionais

Anunciar no Google Ads para palavras-chave relacionadas ao nome da sua empresa é uma forma de reforçar o posicionamento dela na Internet e também de evitar que concorrentes se aproveitem da reputação da sua marca para atrair visitantes ou gerar leads e vendas no seu lugar!

Por exemplo: vamos supor que a sua empresa seja conhecida, mas ainda não tenha um ótimo posicionamento orgânico no Google nem invista em campanhas institucionais no Google Ads. Nesse caso, pode acontecer de um potencial cliente digitar o nome dela na pesquisa do Google e encontrar o anúncio de outra empresa, que está investindo em palavras-chave ligadas ao nome da sua.

Resumindo: você perde um possível cliente, que já conhecia a sua empresa, simplesmente por ela não ter sido encontrada nos primeiros resultados da busca! Não dá para deixar isso acontecer dessa forma, né?

Outra boa vantagem das campanhas institucionais é que o custo por clique (CPC) delas costuma ser baixo e o retorno sobre o investimento (ROI) é geralmente alto.

De 0 a 50 mil visitas por mês: a Orgânica no topo do Google

Campanhas de Remarketing

Tenho certeza de que algo assim já aconteceu com você: estava pesquisando um celular novo para comprar, chegou a visitar o site da loja, mas acabou não comprando naquele momento. De repente, você acessa a Internet novamente e, nos outros sites que visita, começam a aparecer vários anúncios de celulares.

É mágica?! Não, o nome disso é campanha de remarketing, a mais utilizada dentro do Inbound Marketing.

As pesquisas mostram que 92% das pessoas que visitam um e-commerce pela primeira vez saem sem comprar nada, e é por isso que as campanhas de remarketing são fundamentais!

Pelo Google Ads, é possível fazer anúncios que atinjam exatamente as pessoas que já visitaram o seu site antes ou, até mesmo, aquelas que visualizaram a página de um produto específico. Dessa forma, as chances de elas se interessarem pela oferta e irem direto para a etapa de conversão são muito maiores.

Campanhas de topo de funil

O topo do funil de vendas é o estágio no qual a persona ainda não sabe que tem um problema, muito menos qual é a solução para ele. Nesse momento, ela está procurando por conteúdos mais genéricos e educativos, e é neles que a marca precisa investir.

Por esse motivo, é uma boa ideia usar o Google Ads para atrair pessoas que estejam procurando por temas relacionados a um determinado conteúdo do blog, por exemplo. Se elas gostarem do conteúdo, passarão a conhecer a marca e a enxergá-la como uma autoridade no assunto.

A partir daí, a empresa pode partir para outra estratégia de Inbound Marketing: a de oferecer materiais ricos — como e-books, planilhas e masterclasses — e, ao preencher o formulário da landing page para baixar esse conteúdo, o visitante se torna um lead! Você já deve ter feito o mesmo em alguma página como esta:

O manual definitivo do Inbound Marketing

Dica: Leads: o que são, como gerá-los e nutri-los?

Por que investir em tráfego pago?

Se você leu todo o conteúdo até aqui, acredito que já tenha percebido o quão poderosa é a combinação entre Google Ads e Inbound Marketing.

Mas, caso eu ainda não tenha conseguido convencer você, vou mostrar agora as três principais vantagens de investir em tráfego pago no Inbound Marketing da sua empresa. Me acompanhe!

Visibilidade e aumento do tráfego

Como eu disse anteriormente: é possível, sim, ter bons resultados em Inbound Marketing apenas com o tráfego orgânico. Entretanto, dependendo da palavra-chave para a qual você deseja ranquear e do segmento do seu negócio, o retorno pode levar um bom tempo para acontecer.

Por isso, se você quiser acelerar todo esse processo, a dica é investir em anúncios no Google Ads com o objetivo de trazer tráfego para o seu conteúdo e construir audiência.

E o melhor é que, quanto mais visibilidade o seu site tiver, maior deverá ser a autoridade dele para o Google. Assim, as ações de tráfego orgânico também serão beneficiadas e o custo por lead (CPL) ficará cada vez menor!

Mídia paga e mídia orgânica: guia completo para conciliar as duas

Segmentação do público

Pense em um anúncio de TV. Além de pagar caro para aparecer ali, o anunciante não consegue escolher quem verá a publicidade, muito menos saber se a pessoa que a viu realmente estava interessada no produto ou serviço.

Na Internet, esse problema não existe. Primeiro por ser uma forma de divulgação muito mais democrática, que cabe em qualquer orçamento. Segundo porque é possível segmentar o público-alvo de acordo com a localização, idade, gênero e, o mais importante, por interesses que já foram demonstrados em pesquisas anteriores.

Resultados mais assertivos

Em poucas palavras: investir em tráfego pago é uma forma menos invasiva e, ao mesmo tempo, mais certeira, rápida e eficiente de se chegar ao público ideal. Ah, sem contar que ainda entrega um bônus: métricas que revelam como seus anúncios estão performando.

Por todos esses motivos, quando combinada com outras técnicas de Inbound Marketing — blog, redes sociais, e-mail marketing… —, a mídia paga é capaz de “ligar o modo turbo” nos resultados.

Otimize seu Inbound Marketing com o Google Ads!

Bem, agora que você já sabe que o Google Ads pode ser utilizado para potencializar o Inbound Marketing, que tal começar a usar o tráfego pago a favor do seu negócio?

Se precisar de uma ajuda, conte com a Orgânica! Temos mais de 15 anos de história no Marketing Digital, muitos cases de sucesso e uma equipe de especialistas à sua disposição.

Por falar nisso, quer saber como a sua empresa pode melhorar o posicionamento dela na Internet? Então aproveite para solicitar uma consultoria gratuita da Orgânica!

Atendimento comercial da Orgânica





Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!